cidades

Justiça manda parar as atividades em Rondonópolis

Publicados

em

Internet

Rondonópolis deve fechar espaços de lazer e paralisar atividades não essenciais por 7 dias

A fim de evitar aglomeração de pessoas e, consequentemente, a disseminação do coronavírus em Rondonópolis, o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Mario Kono de Oliveira, determinou o fechamento de espaços públicos de lazer e proibiu atividades comerciais no município por sete dias, com exceção daquelas consideradas essenciais. O prazo começa a ser contado a partir de 26 de junho.
Entre os locais a serem fechados estão espaços públicos de lazer, bares, lojas de conveniência, restaurantes, lanchonetes, pizzaria e padarias, consultórios médicos e odontológicos (com exceção de urgências), feiras livres, cultos religiosos, eventos esportivos, entre outros. Também está proibida a utilização de áreas comuns em prédios e condomínios, para eventos que impliquem em aglomeração de pessoas.
As ações beneficentes estão permitidas, mediante entrega em domicílio ou retirada no local.
Flexibilização será gradual na semana seguinte – Após os sete dias, o município poderá iniciar a flexibilização das medidas, permitindo o funcionamento, por exemplo, de restaurantes, lanchonetes, cafés, pizzarias e padarias, desde que mediante entrega ou retirada do produto no local.
As feiras livres poderão funcionar para comercialização estrita de gêneros alimentícios, mas sem o consumo no local. Também poderão funcionar as indústrias de gêneros alimentícios, combustíveis, produtos médicos e farmacêuticos, ou outras que produzam bens considerados essenciais, com redução do número de funcionários a 1/3.
Risco iminente de dano à população e colapso do sistema de saúde – O desembargador considerou o risco de dano à população do município e região, caso a contaminação da Covid-19 se agrave. Para atender os 19 municípios da região, com população estimada em 500 mil pessoas, Rondonópolis conta com 33 leitos de UTI disponíveis, sendo que 90% estão ocupados, com risco iminente de colapso do sistema de saúde.
Classificado como de risco muito alto para a disseminação da Covid-19 (doença provocada pelo coronavírus), Rondonópolis recebeu da Secretaria de Estado de Saúde recomendação pela adoção de lockdown, pelo período de 15 dias. Contudo, apesar da gravidade da situação local, o município adotou medidas de flexibilização do isolamento social.
Judiciário não pode se omitir, diz desembargador – Na decisão, o magistrado ressaltou que não cabe ao julgador substituir atos emanados pelos outros Poderes, no entanto, o Poder Judiciário não pode se omitir na hipótese em que o administrador emite ato que não observa direitos e garantias fundamentais, tais como a vida, a saúde e a segurança. “Posto isso, permitir o relaxamento das medidas de contenção do contágio ao coronavírus implicaria em ser conivente com as consequências delas advindas, como o avanço do número de infectados e óbitos”, pontuou o desembargador.
Fonte: TJ-MT
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitura de Poconé decreta luto oficial de três dias pela morte de secretário de finanças vitima da covid-19
Propaganda

CIDADES

Prefeitura distribui quase 4 mil medicamentos para tratamento de COVID-19 em 10 dias

Publicados

em

Internet

Desde o último dia 19 a saúde pública de Primavera do Leste está disponibilizando kits de medicamentos para síndromes gripais que possam estar relacionadas com o COVID-19. Conforme os especialistas esses remédios (Ivermectina, Azitromicina, Hidroxicloroquina, loratadina, Nimesulida, Dipirona, Predinisona e dexametasona) não previnem o contágio do coronavírus mas podem contribuir para a redução dos danos ou infecções causadas pela doença.

Para conseguir as medicações, primeiro, o cidadão deve estar com algum tipo de sintoma gripal. Nem todos esses oito medicamentos são indicados para qualquer pessoa, depende de cada caso, por isso é preciso passar antes por avaliação médica.

Com o aumento da demanda devido a alta do contágio de COVID-19 na cidade, a Prefeitura ampliou o atendimento. Todos os postos de saúde estão atendendo pacientes com sintomas gripais. Mas não basta comparecer até a unidade mais próxima. É preciso ligar antes e realizar o agendamento.

Após a avaliação médica, caso seja prescrito um dos medicamentos citados acima, o paciente pode procurar as farmácias municipais que estão funcionando nos seguintes horários: Primavera III – das 7h às 11h; São José – das 13h às 17h; Luciana – das 7h às 11h e das 13h às 17h ; e Farmácia Central – das 7h às 11h e das 13h às 17h. Aos sábados e domingos a Farmácia Municipal do Centro também está aberta das 7h às 12h para a distribuição dessas medicações.

Leia Também:  Deputado denuncia empresa de marido de Joice Hasselmann

Conforme a coordenadora da Farmácia Municipal Central, Beatriz Biazi, após o início da distribuição, uma média de 70% a 80% dos atendimentos são para pessoas com COVID-19 ou que estejam em situação de suspeita. O número de atendimento está ultrapassando os 400 por dia. Nos últimos 10 dias já foram distribuídos 3.863 remédios para o tratamento dos efeitos causados pelo coronavírus.

“É uma luta diária para toda a equipe da saúde conseguir manter o estoque. A procura está muito grande e é cada vez mais difícil comprar esses medicamentos em todo o país. Estamos recebendo cargas praticamente todos os dias”, relatou Biazi. Por causa da grande procura, pode acontecer de um remédio ou outro acabar, mas o Poder Público está conseguindo que as reposições sejam feitas rapidamente.

Além das compras realizadas pela Prefeitura, vários empresários ajudaram na aquisição dessa primeira remessa, devido a desburocratização para a venda destinada a iniciativa privada.

“Temos que combater o vírus no primeiro ciclo, nos primeiros sintomas, evitando a evolução para a fase inflamatória. Às vezes pode ter outras medicações complementares, porém, as principais não queremos deixar faltar”, destaca o prefeito Bortolin.

Leia Também:  Quinta-feira (25): Mato Grosso registra 12.601 casos e 476 óbitos por Covid-19

Fonte: Prefeitura de Primavera do Leste

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA