Cidades

No topo da produção nacional de grãos, Sapezal comemora 26 anos

Publicados

em

Foto por: Prefeitura de Sapezal
O município figurando entre os primeiros do país na produção de algodão, soja e milho. Recebeu, entre janeiro e setembro deste ano, R$ 46,323 milhões de repasses referentes a ICMS, IPVA e Fethab. Também foram enviados testes rápidos e medicamentos

Um dos polos do agronegócio mato-grossense, figurando entre os primeiros do ranking nacional na produção de algodão, girassol, soja e milho, o município de Sapezal, com 26.688 habitantes, distante 500 quilômetros de Cuiabá no sentido noroeste, completa 26 anos neste sábado (19). O Governo do Estado participa das comemorações por meio de repasses financeiros em dia e de contribuição para combater a pandemia da Covid-19.

Entre janeiro e setembro deste ano, foram repassados R$ 46,323 milhões aos cofres municipais, referentes a ICMS, IPVA e Fethab, além de outros R$ 1,133 milhão em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares entre 2019 e julho deste ano.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) enviou ao município 2.200 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para o tratamento precoce da Covid-19, num total de 94.724 comprimidos, entre azitromicina (11.646), ivermectina (9.317) e dipirona (73.761), também distribuído em gotas, somando 1.812 frascos.

Economia 

Segundo os últimos dados do IBGE, de 2018, Sapezal é maior produtor nacional de algodão, com 756,89 mil toneladas avaliadas em R$ 1,84 bilhão; sexto maior de soja (quarto no ranking estadual), com 1,23 milhão de toneladas avaliadas em R$ 1,15 bilhão; e décimo maior de milho (sétimo no Estado), com 903 mil toneladas avaliadas em R$ 315 milhões.

Leia Também:  Governador anuncia que manterá os 10 leitos de UTI abertos no Hospital Regional de Água Boa

Algodão, plantação, agro negócio – Créditos: Mayke Toscano/Secom-MT – Sapezal é o maior produtor de algodão do país – Foto Mayke Toscano  

Ocupa ainda a terceira colocação – nacional e estadual – na produção de girassol, com 14,28 mil toneladas, cultivando também arroz (5,4 mil toneladas) e feijão (8,5 mil toneladas).

Quatro grandes distribuidoras de insumos atendem ao agronegócio sapezalense, cujo rebanho bovino soma 126,3 mil cabeças.

O PIB (Produto Interno Bruto) municipal em 2017 – últimos números do IBGE disponíveis – somou R$ 2,5 bilhões, ocupando a 11ª posição estadual. O setor agropecuário, com R$ 1,25 bilhão, foi seu principal componente, seguido pelo setor de serviços, com R$ 728,6 milhões.

O PIB por habitante (per capita), de R$ 103.551,68, é terceiro maior de Mato Grosso e ocupa a 53ª colocação entre os mais de 5.500 municípios brasileiros.

História

A formação do núcleo urbano de Sapezal tem como base a colonização da área pelo Grupo Maggi e seu nome é uma referência ao Rio Sapezal, cujas águas, depois de desaguar rio Papagaio, chegam ao Juruena.

Leia Também:  TAC garante ambulância com UTI e Van ao município de Comodoro

Sapezal é onde há muito sapé, uma espécie de capim utilizado para cobertura. Em Tupi quer dizer capim brilhante, que “alumia”.

Seus pioneiros foram colonos sulistas, a maior parte vinda do Norte do Rio Grande do Sul, Oeste de Santa Catarina e Oeste do Paraná, que chegaram nas décadas de 1970 e 1980.

Sapezal já nasceu com infraestrutura: posto telefônico, posto de combustível, hotel, churrascaria, restaurantes, farmácia, supermercado e modernas escolas.

A atual zona urbana começou a ser povoada com a abertura da estrada MT 235 (Estrada Nova Fronteira) e do Loteamento da Cidezal Agrícola, em meados de 1987.

Em 19 de setembro de 1974, pela Lei 6.534,foi criado o município, cujo primeiro prefeito foi André Antônio Maggi, pai do ex-governador Blairo Maggi.

Fonte: Governo MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Mãe é morta e filha de 11 anos estuprada dentro de casa em Barra do Garças

Publicados

em

Lenine Martins/Sesp-MT

Mulher de 30 anos foi encontrada morta amarrada em casa, e a filha de 11 anos em estado de choque, também amarrada, na madrugada de segunda-feira (23), em Barra do Garças (509 km ao Leste de Cuiabá). A menina contou que a casa foi invadida por um homem desconhecido, que a estuprou e matou a sua mãe. O caso está sendo investigado.

De acordo com as informações da Polícia Militar, uma amiga sentiu falta da vítima e foi até a sua casa. Chegando lá, encontrou o portão trancado e mesmo chamando pelo seu nome, ninguém aparecia.

Uma testemunha que estava com ela pulou o muro, entrou na casa e já encontrou a mulher amarrada e sem vida. Eles foram surpreendidos pela filha da vítima, uma menina de 11 anos, que saiu assustada do quarto, com o braço amarrado e em estado de choque.

Ela contou que um homem alto, branco e barbudo invadiu a casa da família e em posse de uma faca, fez ameaças. Amarrou a criança e a levou para o quarto, onde foi estuprada.

Leia Também:  Após perder a mãe, ex-prefeito de Livramento está em estado grave com covid-19

A mãe dela estava no quarto, deitada com a barriga para o chão, amordaçada e com os pés e a cabeça amarradas. O local do crime foi isolado e a Perícia Oficial acionada para atender o caso. Conselho tutelar também esteve na casa e fez o acolhimento da menina.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Gazeta Digital

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA