CUIABÁ

Professora da rede municipal de Educação fala das experiências vividas em meio a pandemia

Publicados

em


Jorge Pinho

Clique para ampliar

Em tempos de pandemia ou não o professor continua sendo a peça-chave para a melhoria da qualidade da educação. A professora do Ensino Fundamental, Rosana Cristina de Andrade é a prova disso. Há 21 anos na rede pública municipal de ensino, ela falou a sobre suas experiencias e aprendizados em um momento tão difícil como o da pandemia e mostrou que dedicação e criatividade fazem a diferença numa gestão humanizada, que valoriza os profissionais da educação.

“Minha primeira escola foi a EMEB Darcy Ribeiro onde fiquei por cerca de três anos. Lá fui professora e coordenadora. Logo depois vim para a EMEB Profª Joana Dark da Silva. Quando a pandemia chegou, o sentimento foi de medo e angústia. Não estávamos preparados para uma mudança tão grande, que nos obrigou de uma hora para a outra ficar em casa. Então tivemos que nos reinventar e hoje vejo tudo isso como uma vitória para todos os profissionais da educação”, disse ela.

Rosana lembra da insegurança que sentiu, mas disse que o apoio e o olhar diferenciado da gestão, fortaleceu os profissionais para que pudessem enfrentar os desafios. “Com o apoio da equipe da Secretaria de Educação e do prefeito Emanuel Pinheiro, que sempre teve um olhar humanizado para com os profissionais da educação, buscamos encontrar novas formas de garantir o direito de aprendizagem dos nossos estudantes. Por meio da formação continuada em webnários e palestras, recebemos a capacitação para entendermos esse novo momento e assim, novas formas de dar aula”, disse ela.

Leia Também:  Vice-prefeito aproveita data de aniversário para promover o plantio de 57 árvores nativas

A professora que tem uma grande experiência com alfabetização contou que desde o início da pandemia teve uma grande preocupação em estar o mais próxima possível de seus alunos. “Gravei as aulas e falava diretamente com meus alunos por meio do WhatsApp, e também com os pais, por meeting. Por um tempo utilizei o notebook, depois o celular e mantive a rotina da sala de aula, com aulas diariamente, das 7 às 11 horas, com atividades pedagógicas e acompanhamento dos estudantes. O atendimento foi difícil no início, mas com a rotina e o apoio dos pais, superamos”, disse Rosana.

Com 53 estudantes divididos nos dois períodos, a professora contou que as dificuldades de acesso à internet, para algumas crianças, foram superadas com atividades físicas e material estruturado. “Tenho um aluno que mora em uma aldeia e outros em chácaras. Nesse caso as atividades eram levadas pelos pais, junto com aulas gravadas e quando eles [pais] vinham para a cidade, traziam as tarefas. Foi uma luta, passamos por situações complicadas e, não estávamos preparados para uma mudança tão drástica. É uma situação diferente, mas foi a forma que encontramos de atender nossas crianças e, em nenhum momento, deixamos nossa missão de lado.  Com o uso da tecnologia continuamos buscando a excelência e tivemos resultados positivos. Temos crianças que estão lendo e aquelas que encontraram alguma dificuldade estão sendo atendidas”, disse ela.

Leia Também:  Sem emendas, LDO 2022 é aprovada pela Câmara Municipal de Cuiabá

Rosana contou que a formação continuada e o entendimento sobre o uso da tecnologia ajudaram muito.

E, novamente, uma mudança, as aulas presenciais, com distanciamento e medidas de segurança. “Foi difícil para todos, queríamos abraçar, depois de tanto tempo afastados fisicamente. Mas, tudo isso é um aprendizado, para professores e para os estudantes”, disse a professora.

Na nova rotina, Rosana continua gravando suas aulas e mandando para os estudantes que permanecem recebendo em atividades remotas. “Se eu tenho que reaprender estou disposta. Ser professor é isso, aprender diariamente. Voltar as atividades presenciais está sendo positivo para todos e, o conhecimento sobre as inúmeras possibilidades de um novo mecanismo tecnológico, só reforça o processo ensino aprendizagem dos nossos estudantes. É o novo, e temos que estar preparados para isso”, disse ela.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CUIABÁ

Prefeiturade Cuiabá prorroga inscrições do ‘Decora Cuiabá’; ganhadores terão isenção do IPTU para os imóveis vencedores

Publicados

em


Luiz Alves

Clique para ampliar

O período de inscrição para o concurso de decoração natalina no município de Cuiabá foi ampliado. O Decreto 8.823/2021, de 26 de novembro, prevê que as inscrições poderão ser feitas até o dia 10 de dezembro de 2021.

Já a escolha dos três finalistas de cada categoria será realizada de 13 de novembro ao dia 15 de dezembro. A  publicação no site dos três finalistas de cada categoria será em 16 de dezembro. A votação popular será no período de 17 de dezembro ao dia 21 de dezembro e o anúncio dos vencedores será em 23 de dezembro.

O Decore Cuiabá está dividido em sete categorias e o vencedor de cada uma delas será premiado com a isenção do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), referente ao ano de 2022.
 
O concurso é realizado com base nas leis complementares nº 217/2010 e nº 253/2011. A competição é dividida em categorias, sendo elas: Fachada Comercial de até 20m²; Fachada Comercial de 20m² até 50m²; Fachada de 50m² até 100m²; Fachada Comercial acima de 100m²; Fachada Indústria; Fachada Residencial; e Fachada de Edifício Multifamiliar. Em cada um dos grupos será selecionado um vencedor.
 
As inscrições serão feitas pelo site da Prefeitura de Cuiabá e, para validação, os interessados em participar do concurso devem apresentar documentos de identificação pessoal, identificação correta da categoria a qual o imóvel pertence, além da confirmação de quitação do IPTU da unidade, referente ao ano de 2020. O registro em categoria errada e também a não comprovação de pagamento do imposto resulta em eliminação do concorrente.
 
“Nós precisamos vestir a cidade com a esperança, com a fé, com a alegria. A sua casa será analisada por uma comissão julgadora que irá verificar a originalidade, o impacto visual e o tema Natal. Os ganhadores terão isenção do IPTU 2022 em 100%”, disse a secretária Carlina Leite Jacob. 
 

Os vencedores serão escolhidos com base nos critério: originalidade; coerência com o tema; e impacto visual. O julgamento será feito de duas formas, sendo a primeiro por uma Comissão Julgadora, que fará uma verificação presencial dos imóveis e definirá três finalistas para cada categoria. A partir disso, o concurso entra na fase de análise popular, pela qual o munícipe poderá votar e definir o vitorioso de cada grupo, que serão anunciados no dia 21 de dezembro. 

Leia Também:  Crianças vivenciam interações e brincadeiras nas unidades da rede municipal de ensino

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA