CUIABÁ

Secretaria Municipal de Saúde divulga o 26º Informe Epidemiológico de 2021 sobre a Covid-19

Publicados

em


Luiz Alves

Clique para ampliar

Em 09 de outubro de 2021, o Brasil registrava 21.567.181 casos de Covid-19 e 600.829 mortes e Mato Grosso acumulava 537.574 casos e 13.605 óbitos, indicando aumento de 1,2% de casos (531.159) e 0,6% de óbitos (13.522) em duas semanas.

Nas últimas semanas, pode-se ratificar a tendência de melhora da pandemia no Brasil, com manutenção de queda nos indicadores de incidência, mortalidade por Covid-19, taxas de ocupação de UTI adulto no SUS e de transmissão do vírus. A maior redução da mortalidade, com pouca diminuição da incidência, pode ser resultado das campanhas de vacinação, que diminuem os riscos de agravamento da doença, mas não impedem completamente a transmissão do vírus Sars-CoV-2. Ressaltamos que Mato Grosso está entre os sete estados brasileiros com maior taxa de incidência e entre as oito com maior taxa de mortalidade.

Vale destacar que, no país, a taxa de letalidade ainda é alta em relação a outros países que adotaram medidas de proteção coletiva, testagem de suspeitos e seus contatos, bem como cuidados intensivos para doentes graves.

Mato Grosso e Cuiabá, assim como 25 estados e 23 capitais, se encontram fora da zona de alerta (taxas inferiores a 60%) quanto à taxa de ocupação de leitos de UTI, com menos de 50% de taxa de ocupação, apontando para a melhora do quadro pandêmico.

Leia Também:  Primeira-dama se coloca à disposição de líderes comunitários em vídeoconferência

Desde o registro dos primeiros casos em Cuiabá, a Secretaria Municipal de Saúde, com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso, publica o Informe Epidemiológico sobre a Covid-19, com o objetivo de monitorar o padrão de morbidade e mortalidade e descrever as características clínicas e epidemiológicas dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG pelo SARS-Cov-2 em residentes no município de Cuiabá. Este é o 63º informe produzido, no qual apresentamos as informações desde a data da notificação do primeiro caso em Cuiabá até a 40ª Semana Epidemiológica (SE), compreendendo o período de 14 de março de 2020 a 09 de outubro de 2021.  

Destaques do período de 14 de março de 2020 a 09 de outubro de 2021

– Foram registrados 112.118 casos de Covid-19 de residentes em Cuiabá, 95,7% recuperados; 9.700 internações e 3.513 mortes. Nas duas últimas semanas (SE 37 e SE 38) foram notificados 773 casos, 39 internações e 20 óbitos.

– Apesar da tendência de redução no número de óbitos nos meses de maio, junho e julho (SE 18 a SE 30; 02 de maio a 31 de julho de 2021), houve um aumento no quantitativo de óbitos nas duas primeiras semanas de agosto (48 e 55 óbitos nas SE 31 e 32, respectivamente) e redução nas duas últimas semanas (41 e 36 óbitos nas SE 33 e 34, respectivamente) e que se manteve no mês de setembro (16, 28, 18 e 18 óbitos nas SE 35 a 38, respectivamente) e nas duas primeiras semanas de outubro (14 e seis óbitos nas SE 39 a 40, respectivamente).

Leia Também:  Mara Maravilha vai estar no documentário sobre Xuxa, diz colunista

– Entre os pacientes internados com evolução do caso, 41,2% dos idosos (1.627/3.947), 17,9% (9933/5.547) dos adultos, e 7,8% (16/206) das crianças e adolescentes foram a óbito.

– A média diária de óbitos observadas nas SE 39 e 40 (1,4 óbitos/dia) é inferior a observada em setembro (3,0), agosto (6,5) e em julho (4,5).

– Em 09 de outubro, comparado a duas semanas (25 de setembro), observamos aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI adulto (40,0%) e redução das taxas de ocupação de leitos de enfermaria (10,3%) e de leitos de UTI infantil (11,8%) na capital. Entretanto cabe frisar que houve redução do número de leitos de UTI adulto pactuados.

– A taxa de transmissão do vírus nas SE 38 e SE 39 foi estimada em 0,84, mantendo a tendência do mês de setembro.

– Até 09 de outubro foram aplicadas 706.085 doses de vacina contra Covid-19, com média de 5.029 doses/dia nas últimas duas semanas (SE 39 e SE 40; 26 de setembro a 09 de outubro).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CUIABÁ

Com comidas regionais e artesanatos, projeto “Festa na Praça” é lançado na Alencastro

Publicados

em


Luiz Alves

Clique para ampliar

“Me sinto valorizada em participar deste projeto”, afirma a artesã Helena Bastos Monge. Para ela, a ação da Prefeitura de Cuiabá, Serviço Social do Comércio- Sesc/Fecomércio e Rádio Conti, fomenta o potencial dos empreendedores. A inicitiva com a ação ‘Festa na Praça’ é uma importante estratégia de valorização do artesanato e gastronomia local. A primeira edição do evento foi lançada na tarde de quarta-feira (27) e contou com expressiva aprovação popular. 

De acordo com o secretário municipal de Turismo, Oscarlino Alves, o principal objetivo é trazer o “Bulixu”, que é a feira de culinária e artesanato que acontece no Sesc Arsenal nas noites de quinta para as praças da capital. Ele destaca que este projeto foi uma iniciativa da gestão Emanuel Pinheiro que busca valorizar os artistas locais e fomentar o turismo e apresentada para a diretoria do Sesc que apoiou o projeto “Festa na Praça”.

“Pensamos em um projeto popular para atrair a população para os espaços públicos, com dois conceitos. A praça Alencastro que é um local de transição, onde passam diariamente os trabalhadores, estudantes e no Jardim das Américas, englobando os moradores dos bairros. O turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia e a gestão tem pensado muito em todos os trabalhadores”, pontua.

Leia Também:  NOTA À IMPRENSA

Para o secretário municipal de Governo, Luís Cláudio Sodré, essa parceria em trazer a cuiabania para as praças é um trabalhado de valorização desde o inicio da gestão Emanuel Pinheiro. “O projeto será levado para outras praças da cidade, dando a oportunidade de fomentar em todas as regiões de Cuiabá a cultura Cuiabana, exposto no artesanato, na música, na gastronomia”, explica.

Segundo o diretor Regional do Sesc/Senac, Carlos Rissoto, este projeto vem sendo desenhando como uma forma de agregar a população e levar esta cultura cuiabana para o centro da cidade e para os bairros.

“Um projeto que vai movimentar a sociedade, vai atrair as pessoas para as praças, mostrando a gastronomia cuiabana e o acolhimento popular que é típico da nossa sociedade. Este é um projeto piloto em parceria com a Prefeitura de Cuiabá que tem tudo pra dar certo”, ressalta.

A artesã Malu Jara esta iniciativa em realizar um projeto que valoriza os microempreendedores é de grande valor. “Isso nos motiva ainda mais a continuar desenvolvendo nosso trabalho, pois sabemos que teremos outros lugares onde nós iremos expor nosso trabalho, isso é um reconhecimento gigantesco”, finaliza.

Leia Também:  Primeira-dama se coloca à disposição de líderes comunitários em vídeoconferência

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA