Desvios de dinheiro público

DENÚNCIA: Sinfra notifica ex-prefeita de General Carneiro a devolver mais de R$ 1,1 milhão

Publicados

em

Internet

A ex-prefeita  de General Carneiro (442 km a Leste de Cuiabá), Magali Amorim Vilela de Moraes (DEM), foi notificada em 19/11/2020 pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) a devolver aos cofres públicos cerca de pouco mais de R$ 1,1 milhão.

O valor é referente pelos danos causados aos cofres públicos gerados com o governo do estado de Mato Grosso em 2013.

Segundo a Sinfra, a devolução é referente a 3 convênios entre a prefeitura e o Estado para a realização de obras na cidade em 2013. Em um dos contratos, ela deverá devolver R$ 376.400,64, já no segundo o valor a ser ressarcido é de R$ 407.321,02 e na última parceria foi constatado o desvio de R$ 320.073,08 que deve ser ressarcido aos cofres públicos.

Magali tinha como plano disputar às eleições da cidade, mas teve sua candidatura cassada pela Justiça Eleitoral. Eleita duas vezes, em 2008 e 2012, a ex-prefeita buscava se firmar pela terceira vez no cargo nas eleições municipais de 2020. O Ministério Público apresentou acusação contra Magali por ato doloso de improbidade administrativa, já que ela foi condenada por fraude em um concurso.

Leia Também:  DENÚNCIA: Empresa com sócio condenado a 11 anos de prisão por corrupção vence licitação no governo, que deixa de cumprir a nova lei estadual de "complience"

Após a impugnação, a ex-prefeita tomou a decisão juntamente com seu grupo político apoiar a candidatura de seu ex-secretário de governo, Renato Vilela, que agora concorre às eleições em General Carneiro.

da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

DENÚNCIAS

DENÚNCIA: Gaeco realiza operação “Afeto” em Primavera do Leste

Publicados

em

Gabinete do vereador foi alvo da operação — Foto: Câmara de Vereadores de Primavera do Leste

A Unidade Regional do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) de Rondonópolis deflagrou nesta segunda-feira (23), em Primavera do Leste, a operação “Afeto”. O trabalho conta com o apoio do Gaeco de Cuiabá e busca auxiliar investigação realizada pela 1ª Promotoria de Justiça Cível de Primavera do Leste. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência e no gabinete de um vereador do município, nas empresas Nova Service e Top Service, além da estação e almoxarifado onde são guardados os veículos e maquinários das empresas investigadas.

De acordo com o Gaeco, a investigação apura fraudes em licitação envolvendo empresas registradas em nome da esposa e do enteado do parlamentar investigado. Há indícios de que o vereador atue junto ao município promovendo o direcionamento de licitações, visando o favorecimento de familiares que supostamente operam como “laranjas”.

Entre os anos de 2016 a 2020, as duas empresas alvos da operação movimentaram mais de R$ 4 milhões de verbas públicas por meio de contratos celebrados com o município. Entre os serviços contratados, estão transportes escolares, locações de máquinas e caminhões, varrição, recolhimento de resíduos, obras de engenharia, calçamentos, entre outros.

Leia Também:  Operação Rouge é deflagrada para cumprimento de 33 ordens judiciais contra integrantes de facção criminosa no sul de MT

Segundo o Gaeco, o nome dado à operação realizada nesta segunda-feira é uma alusão aos laços de parentesco e amizade do vereador com as empresas supostamente favorecidas pela prefeitura.

A operação “Afeto” cumpriu mandados de busca e apreensão na residência e no gabinete do vereador Elton Baraldi (MDB), conhecido como Nhonho, em duas empresas, além da estação e almoxarifado onde são guardados os veículos e maquinários das empresas investigadas.

Fonte: MP-MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA