ENTRETENIMENTO

Projeto POSS (Proteja Os Seus Sonhos) celebra a cultura negra

Publicados

em


source

The Music Journal Brazil

undefined
Redação

Projeto POSS (Proteja Os Seus Sonhos) celebra a cultura negra

“Sonhos nem sempre são românticos, mas proteja os seus sonhos como matéria prima de suas vidas”. É desta forma que Conceição Evaristo , uma das maiores referências da literatura brasileira, abre o álbum Proteja Os Seus Sonhos , projeto colaborativo entre a plataforma de cultura negra AUR , o produtor Theo Zagrae , o laboratório musical MangoLab , e a Som Livre , através do selo Slap.

O projeto multi-plataforma, que visa celebrar a cultura preta, é composto por um álbum com nove músicas – sendo oito inéditas -, interpretadas por 15 artistas negros que representam o futuro de uma nova cena musical.

Projeto POSS (Proteja Os Seus Sonhos) celebra a cultura negra

Foto: Som Livre | Slap

Além de um curta-metragem – dividido em três partes- , que promete impactar público e crítica. O lançamento no dia 20 de novembro não foi por acaso. O Dia da Consciência Negra é o pano de fundo perfeito para a estreia do álbum POSS , que reúne artistas com o Luthuly, YOÙN, Ebony, GABZ, Késia Estácio, Jonathan Ferr, Anchietx , entre outros, com intuito de criar uma movimentação artística que representa um grande recorte geracional de jovens pretos brasileiros que querem se posicionar em lugares de destaque.

Leia Também:  Eduardo Costa coloca mansão à venda por mais de R$ 11 milhões; veja fotos

Confira:

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Fãs afirmam que novo clipe de Pabllo Vittar sofre censura do Youtube

Publicados

em


source
Pabllo Vittar em cena do novo videoclipe%2C da música Bandida
Divulgação/Pabllo Vittar

Pabllo Vittar em cena do novo videoclipe, da música Bandida

A repercussão do videoclipe de “Bandida”, primeiro single da versão deluxe do álbum 111, da Pabllo Vittar , tem sido intensa. Lançado na última sexta-feira, 27, o clipe tem sido motivo de discussão e levantamento de tags no Twitter. Os fãs afirmam que o Youtube está restringindo as pesquisas do vídeo, que já tem mais de um milhão de visualizações.

Ao longo de todo o sábado, 28, a tag “Youtube homofóbico” ficou entre os cinco assuntos mais comentados. Alguns fãs chegaram a explicar na rede social porque estavam acusando a plataforma de vídeo de discriminar a cantora.

“Ser artistas LGBTQI+ é sinônimo de resistência pois é boicote por cima de boicote. Eu pesquiso a música da Pabllo e olha, não encontra [sic]… BANDIDA SEM CENSURA + YOUTUBE HOMOFÓBICO”, disse um dos fãs no Twitter.

A tag “Bandida sem censura” entrou nos assuntos mais comentados logo em seguida. O argumento dos fãs é de que a plataforma de vídeos não está colocando o videoclipe como “Em alta”, mesmo ele tendo uma boa repercursão.

Na noite deste sábado, a própria Pabllo Vittar fez coro ao movimento e tweetou uma das tags: “Bandida sem censura”. A equipe da cantora teria alterado o nome do vídeo no Youtube, mas sem muito resultado, para “Bandid*”. 

Pabllo Vittar já foi censurada pelo Youtube antes, após a divulgação do videoclipe da música “Parabéns”, com participação de Psirico. Na época, a plataforma restringiu o acesso para menores de 18 anos, limitanto o aumento das visualizações.

“A gente sabe também que tem vários outros videoclipes muito mais nocivos no Youtube, com conteúdos muito mais explícitos, e não são restritos, não são banidos, nem sequer são lembrados”, disse Pabllo na época.

A versão deluxe do álbum 111 na última quinta-feira, 26, contendo duas faixas novas e exclusivas e nove remixes das faixas originais, mas com participações de vários artistas, principalmente LGBTI+.

Leia Também:  Amália descobre a verdade sobre Rafael e termina com ele em "Fina Estampa"



Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA