GERAL

Concurso vai premiar imagens do fundo do mar de Abrolhos

Publicados

em


Fotógrafos profissionais e amadores já podem se inscrever no Concurso Biomar de FotoSub-Edição Abrolhos, que este ano, devido à pandemia do novo coronavírus, será digital. Um dos mais tradicionais eventos de fotografia do Brasil vai selecionar as mais belas imagens do fundo do mar da região de Abrolhos, na Bahia. O concurso é realizado pelo Projeto Coral Vivo, no âmbito da Rede de Projetos de Biodiversidade Marinha (Biomar), e pela Associação Brasileira de Imagens Subaquáticas (Abisub).

As inscrições se estenderão até o dia 15 de março. As fotos devem, obrigatoriamente, retratar seres marinhos encontrados na região de Abrolhos, como organismos de ambientes coralíneos, recifes de coral e chapeirões, além de tartarugas-marinhas, meros e baleias-jubarte. O regulamento pode ser acessado no site da Abisub.

De acordo com os organizadores, as fotografias concorrentes têm de ser inéditas e não podem ter sido publicadas anteriormente, nem premiadas em outras competições. Fotógrafos das categorias DSLR/Mirrorless e Compacta devem enviar uma foto para cada categoria: grande angular, macro, peixe e rede Biomar. As imagens deverão ser enviadas pelo WeTransfer ou por outra ferramenta similar para [email protected]

Leia Também:  Lewandowski concede liminar e Abdelmassih vai para hospital

O julgamento ocorrerá entre os dias 15 e 30 de março. Nessa última data, será realizada uma live de premiação (transmissão pela internet ao vivo). Os primeiros colocados de cada categoria de fotógrafo serão contemplados com uma viagem de três dias ao arquipélago de Abrolhos, enquanto os cinco primeiros de cada categoria receberão troféus e Kit Biomar.

Na edição de 2019 do concurso, a dupla Luiz Cassino e Roberta Decnop levou para casa o troféu de Campeão Geral na Divisão DSLR/Mirrorless. Já na Divisão Compacta, quem conquistou o 1º lugar geral foi a dupla Fernanda Saldanha e Marcia Tancredi.

O Concurso Biomar de FotoSub reúne projetos patrocinados pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental. A Rede Biomar é formada pelos projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador, Meros do Brasil e Tamar e visa à conservação da biodiversidade marinha no Brasil, atuando na proteção e pesquisa de espécies e dos habitats relacionados, informou a organização do concurso.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

DF: para algumas categorias, lockdown pode durar menos de 15 dias

Publicados

em


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, afirmou nesta segunda-feira (1º) que vai flexibilizar a abertura de atividades, como escolas e academias, com a diminuição da taxa de transmissão do novo coronavírus. A previsão do governo do DF é que o fechamento do comércio local seja mantido por, no máximo, 15 dias. 

Segundo Ibaneis Rocha, a decisão de fechar o comércio foi tomada devido à alta taxa de transmissão do vírus no Distrito Federal.

“Diminuindo a taxa de transmissão e aumentando o número de leitos de UTI vou reabrir todas as atividades, começando com as de menor impacto. O GDF depende da geração de empregos e dos impostos; é do meu maior interesse que o setor produtivo volte a funcionar”, disse o governador por meio do Twitter.

Em reunião com empresários e deputados distritais, Ibaneis Rocha afirmou que pretende abrir 130 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ainda nesta semana. Outros 200 leitos serão disponibilizados com apoio do Ministério da Saúde nos próximos dias. O GDF também negocia a contratação da rede privada para a abertura de 150 a 200 leitos.

“A culpa não é de nenhum dos setores, mas se não interrompemos o fluxo de pessoas não conseguimos diminuir o índice de transmissibilidade da doença no DF. Quando retomarmos as condições de saúde e atendimento à população, com novos leitos de UTI, nós iremos retomar as atividades aos poucos. Não vou deixar a população morrer sem atendimento”, disse Ibaneis Rocha.

Desde 00h01 de domingo (28) estão impedidos de funcionar academias, bares, boates, casas noturnas, shoppings, feiras e clubes recreativos. Restaurantes só poderão funcionar com serviço de entrega, sem abertura ao público. 

Leia Também:  DF prorroga consulta sobre taxas de estacionamento em área central

O decreto de fechamento do comércio no DF libera o funcionamento de agências bancárias, lotéricas, bancas de jornais e revistas, empresas de manutenção de equipamentos hospitalares, toda a cadeia do segmento de veículos automotores e escritórios de advocacia, contabilidade e imobiliárias.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA