Rasgando dinheiro

O empresário que se deu mal ao doar R$ 1 milhão ao Inter – e promete mais

Publicados

em

Internet

Um empresário rural ganhou destaque no noticiário esportivo no último fim de semana por um motivo inusitado. Elusmar Maggi Scheffer, torcedor fanático do Internacional, decidiu ajudar o então líder do Campeonato Brasileiro com uma doação de 1 milhão de reais.

O objetivo era proporcionar a liberação do lateral Rodinei, que pertence ao Flamengo, e, por isso, só poderia atuar diante da equipe carioca mediante o pagamento de uma multa.

O Inter aceitou o mimo e escalou Rodinei, que acabou expulso (em decisão contestada da arbitragem) no início do segundo tempo, na derrota por 2 a 1 que levou o Flamengo à liderança, a uma rodada do fim do torneio, no domingo 21. Nas redes sociais, muitos torcedores ironizaram a iniciativa de Maggi.

O empresário, porém, não desanimou a prometeu mais: declarou abertamente que enviará mais dinheiro, desta vez ao São Paulo, adversário do Flamengo na rodada decisiva, em partida marcada para quinta-feira, 25, no Morumbi. A prática imoral de enviar dinheiro a outro clube como incentivo para uma vitória é conhecida como “mala branca” – diferente da “mala preta”, totalmente ilegal, quando a quantia é enviada para que a equipe em questão perca.

Leia Também:  Equipe de fiscalização apreende maquinário usado em desmatamento ilegal em Colniza

Elusmar Maggi é um famoso empresário radicado no Mato Grosso. É irmão de Eraí Maggi, o “rei da soja” e primo de Blairo Maggi, ex-governador do estado e ex-ministro da Agricultura do governo Michel Temer. Ele e o irmão são sócios do Grupo Bom Futuro e acionistas da Scheffer Agrobusiness. Em 2014, a família Maggi foi considerada a sétima mais rica do país pela revista Forbes, com uma fortuna estimada em 4,9 bilhões de reais.

O empresário se manifestou após a derrota para o Flamengo no Maracanã e tratou como vergonhosa a expulsão de Rodinei, que levou o vermelho, com auxílio do VAR, por um pisão em Filipe Luís. Ainda na primeira etapa, Rodinei chutou uma bola na trave.

A doação de Elusmar foi realizada sem contrapartidas, ou seja, o Inter não precisará devolver a quantia. “É que nem aquela história: ‘Tenho de fazer uma entrega no Rio de Janeiro e sei que vou ser roubado, mas tenho que ir lá’. Isso não existe, foi uma vergonha, o lance do Rodinei foi uma vergonha. Na quinta, vamos ser campeões”, afirmou, em entrevista à Rádio Gaúcha no domingo.

Leia Também:  Festival É Tudo Verdade apresenta 61 documentários em sua segunda fase

Na mesma entrevista, Elusmar revelou que enviará uma “mala branca” ao próximo adversário do Flamengo. “Vou injetar dinheiro no São Paulo para a gente ser campeão. Vou estudar com a minha parte jurídica como proceder amanhã. Vai ser 1 a 0 para a gente contra o Corinthians”, completou. Para conquistar o Brasileirão pela primeira vez desde 1979, o Inter precisa vencer o Corinthians no Beira-Rio e torcer por ao menos um empate do Flamengo diante do São Paulo, no Morumbi.

Fonte: MSN Notícias

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

DF: para algumas categorias, lockdown pode durar menos de 15 dias

Publicados

em


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, afirmou nesta segunda-feira (1º) que vai flexibilizar a abertura de atividades, como escolas e academias, com a diminuição da taxa de transmissão do novo coronavírus. A previsão do governo do DF é que o fechamento do comércio local seja mantido por, no máximo, 15 dias. 

Segundo Ibaneis Rocha, a decisão de fechar o comércio foi tomada devido à alta taxa de transmissão do vírus no Distrito Federal.

“Diminuindo a taxa de transmissão e aumentando o número de leitos de UTI vou reabrir todas as atividades, começando com as de menor impacto. O GDF depende da geração de empregos e dos impostos; é do meu maior interesse que o setor produtivo volte a funcionar”, disse o governador por meio do Twitter.

Em reunião com empresários e deputados distritais, Ibaneis Rocha afirmou que pretende abrir 130 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ainda nesta semana. Outros 200 leitos serão disponibilizados com apoio do Ministério da Saúde nos próximos dias. O GDF também negocia a contratação da rede privada para a abertura de 150 a 200 leitos.

“A culpa não é de nenhum dos setores, mas se não interrompemos o fluxo de pessoas não conseguimos diminuir o índice de transmissibilidade da doença no DF. Quando retomarmos as condições de saúde e atendimento à população, com novos leitos de UTI, nós iremos retomar as atividades aos poucos. Não vou deixar a população morrer sem atendimento”, disse Ibaneis Rocha.

Desde 00h01 de domingo (28) estão impedidos de funcionar academias, bares, boates, casas noturnas, shoppings, feiras e clubes recreativos. Restaurantes só poderão funcionar com serviço de entrega, sem abertura ao público. 

Leia Também:  Incêndio no Pantanal: senadores e ministro Salles visitam Corumbá

O decreto de fechamento do comércio no DF libera o funcionamento de agências bancárias, lotéricas, bancas de jornais e revistas, empresas de manutenção de equipamentos hospitalares, toda a cadeia do segmento de veículos automotores e escritórios de advocacia, contabilidade e imobiliárias.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA