GERAL

PRF registra queda de 21% em acidentes graves durante o feriado

Publicados

em


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou hoje (13) os números da Operação Nossa Senhora Aparecida, realizada todos os anos no feriado prolongado da padroeira do Brasil.

Foram registrados, em cinco dias de operação, 260 acidentes graves nas rodovias federais de todo o país, queda de 21,7% em relação ao ano passado. Ainda assim, os acidentes resultaram em 86 mortes, 4,5% abaixo do que em 2020, quando foram registradas 90 mortes.

No geral, foram 1.038 acidentes este ano, 14% a menos que em 2020. “Por mais que tenha havido um incremento no número de veículos em relação a 2020, a fiscalização conseguiu surtir efeito”, disse o inspetor Djairlon Henrique Moura, diretor de Operações da PRF. “Embora não haja o que comemorar, em virtude dos 86 mortos”, acrescentou.

Ao menos um desses acidentes com mortos ocorreu perto da basílica de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), mas a PRF não confirma a relação dessa ocorrência com a peregrinação de romeiros.

A maior parte das mortes (27), como costuma ocorrer, deu-se em decorrência de colisões frontais, muitas das quais ocasionadas por ultrapassagens em faixa contínua, o tipo mais comum de infração nas estradas. Neste ano, foram mais de 5.700 flagrantes da irregularidade.

Leia Também:  Tiroteio interrompe gravação de grupo de pagode em Angra dos Reis

Neste ano, o feriado de Dia das Crianças, ontem (12), terminou com 1.230 feridos em acidentes nas rodovias federais, 15,4% a menos do que em 2020.

Crimes

Em relação ao combate à criminalidade, a PRF registrou um aumento significativo na apreensão de cocaína. Nos cinco dias de operação, foram apreendidos 770 kg, mais de 300% do que em 2020 (200 kg).

As apreensões de maconha, por outro lado, caíram abruptamente, de 5.390 kg no ano passado para 653 kg este ano. Foram apreendidas também 35 armas e 769 munições.

Ao todo, 635 pessoas foram detidas e 201 veículos adulterados foram recuperados pela PRF.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Finados: São Paulo espera 100 mil visitantes nos cemitérios da capital

Publicados

em


Pelo menos 100 mil pessoas devem visitar os 22 cemitérios da capital paulista no feriado de Finados, na próxima terça-feira (2), de acordo com as estimativas da prefeitura. Segundo o Serviço Funerário, o público deverá seguir os protocolos de prevenção à covid-19 para proteger a saúde dos visitantes e evitar aglomerações. Haverá medição de temperatura nas entradas das unidades, e serão disponibilizadas máscaras e álcool em gel em pontos estratégicos dos cemitérios. As unidades funcionarão das 7h às 18h e para evitar filas nos atendimentos e portões de entrada, o número de funcionários será reforçado.

Treze cemitérios terão celebrações religiosas: São Paulo (às 9h e às 15h), Santo Amaro (às 8h, 10h, 12h e 14h), São Luiz (às 10h), Penha (às 8h, 10h, 12h, 14h e 16h), Santana (às 8h, 10h, 12h e 15h), Campo Grande (às 15h), Dom Bosco (às 10h e às 15h), Nova Cachoeirinha (às 8h, 10h e 15h), Freguesia do Ó (às 11h), Vila Mariana (às 10h), Lapa (às 8h, 10h, 12h, 15h e 16h30), Tremembé (às 10h e às 15h), Itaquera (7h30, 10h30, 14h e 16h).

Leia Também:  Situação na França é 'crítica', alerta presidente do conselho científico sobre covid-19

Trânsito

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai monitorar o trânsito nas imediações dos cemitérios das 6h às 18h. Serão feitas montagens de bloqueios, alterações de sentido de circulação, orientação de trânsito, travessia de pedestres e mudanças voltadas a melhorar as condições de segurança viária, respeitando as características do entorno de cada cemitério, nas diversas regiões da cidade.

Nas proximidades dos cemitérios, serão colocados cavaletes e cones, faixas de pano com informações de orientação do trânsito, além de canalizações de vagas próximas aos portões de entrada para proporcionar maior fluidez ao tráfego de veículos e segurança na travessia e circulação dos pedestres.

Velórios

Segundo a prefeitura, os procedimentos adotados para a realização de velórios no período da pandemia continuam valendo. Nos casos de morte em decorrência da contaminação por covid-19, durante o período de transmissão – dentro dos 20 dias a contar da data de diagnóstico – permanece proibida a realização de velório. O funeral deverá acontecer com a urna fechada durante todo o tempo, sem qualquer contato com o corpo do falecido.

Leia Também:  Ouvidor quer câmara técnica para investigar violência policial em SP

Se transcorridos 20 dias ou mais do diagnóstico da doença, a informação deve ser devidamente atestada por Declaração Médica para que o velório, com a urna aberta, seja realizado pela família. O período máximo de duração para a cerimônia é de uma hora, seguindo todos os protocolos em virtude da pandemia.

O limite de participantes autorizados em cada cerimônia é de dez pessoas, respeitando o distanciamento mínimo de um metro, além do uso obrigatório de máscara facial de proteção. As cerimônias devem ocorrer em lugares ventilados, com a disponibilização de álcool 70% para higienização das mãos, água, sabonete líquido, papel-toalha, lenços de papel e lixeiras. O consumo de alimentos nas salas de cerimônia também é proibido.

Recomenda-se ainda que a presença de indivíduos do grupo de risco para agravamento da covid-19, bem como pessoas que apresentem sintomas de gripe ou resfriado, como tosse ou coriza, sejam evitadas.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA