MATO GROSSO

Aulas na modalidade híbrida serão retomadas dia 3 de agosto; veja como funcionará

Publicados

em


As aulas na rede estadual de ensino de Mato Grosso serão retomadas, na modalidade híbrida, no dia 3 de agosto de 2021, após investimentos de mais de R$ 170 milhões em biossegurança e infraestrutura física, na área pedagógica e tecnológica. Todas as unidades possuem plano de contingência contra a Covid-19, receberam as orientações sobre a nova forma de funcionamento e todas as medidas que precisam ser adotadas em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus.

A primeira semana será de acolhimento aos profissionais e estudantes. Nos dias 2 e 3 de agosto a Seduc realiza lives inaugurais de volta às aulas na modalidade híbrida, voltadas a todos os servidores.

O acolhimento aos estudantes começa na quarta-feira (04.08), em revezamento elaborado por cada unidade escolar. Na primeira semana, os alunos serão recebidos em dias alternados. Eles foram divididos em Grupo A e Grupo B. A divisão foi feita por cada unidade escolar, responsável pela comunicação aos pais.

No dia 04 de agosto vão para as escolas os estudantes do Grupo A. No dia 05 será a vez dos estudantes do Grupo B. Esses dois dias serão fundamentais para que os estudantes conheçam como as escolas vão funcionar.

A partir do dia 10 de agosto começa o revezamento semanal.  Desta forma, do dia 10 ao dia 14 de agosto estarão de forma presencial os integrantes do Grupo A. Na semana seguinte, dos dias 17 a 21, será a vez dos estudantes do Grupo B. E assim consecutivamente.

Leia Também:  Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em agosto

Na semana que o estudante não estiver em atividade presencial, terá estudo dirigido. É importante ressaltar que pais e responsáveis poderão visitar as escolas e tirar dúvidas. Para isso, é necessário fazer agendamento com a direção da unidade escolar para evitar aglomerações.

Organização das salas de aula

Dentro da sala de aula é obrigatório manter o distanciamento social de 1,5 metro e usar a máscara de proteção facial. As carteiras e mesas estarão organizadas em uma mesma direção.

Exceções

Caso o responsável pelo estudante decida mantê-lo em atividade 100% remota, deverá assinar um termo de responsabilidade, se comprometendo a retirar e devolver as atividades no período estipulado pela escola; acompanhar a rotina de estudos; apoiar e incentivar o estudante na realização das avaliações; incentivar a participação nos simulados, para estudante matriculado no ensino médio; incentivar a participação no concurso de redação, para estudante matriculado no 3º ano do ensino médio. Em caso de atividades que o estudante não consiga desenvolver, deverá ser registrada por este uma observação para o professor.

Quanto aos estudantes com comorbidades, a orientação é que continuem em atividades 100% remotas neste primeiro momento, mas a participação presencial poderá ocorrer desde que o responsável assine um termo de autorização na unidade escolar.

Leia Também:  Governo de MT realiza maior entrega da história da agricultura familiar: R$ 106 milhões em equipamentos

Estudantes atendidos exclusivamente de forma remota terão sua presença computada, considerando: 25% da frequência, ao retirar as atividades e 75% da frequência, ao devolver as atividades.

Áreas comuns

Considerando que os grupos estarão com um número menor de estudantes por sala de aula, também poderão ser utilizados outros espaços, como quadras poliesportivas, pátios e/ou áreas de lazer, de modo que as medidas de biossegurança sejam respeitadas.

As equipes gestoras foram orientadas a planejar momentos de intervalo e lanche diferentes, com áreas de circulação demarcadas, para facilitar a limpeza.

Lives

Na segunda-feira (02/08), será realizada a primeira aula inaugural do retorno das aulas na modalidade híbrida. Será às 9h, na Igreja Batista Nacional (IBN), bairro Cristo Rei.

A live terá palestras com Cláudia Costin – “Recuperação da Aprendizagem Pós-Pandemia” – e Camila Cury – “O acolhimento socioemocional no retorno das atividades presenciais”.

Ela será transmitida ao vivo, pelo canal da Seduc no YouTube.

Na terça-feira (03/08), a live será realizada no Anfiteatro Zulmira Paes de Barros, na Assembleia Legislativa, a partir das 8h30, e poderá ser acompanhada pela internet.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Governador: “Muito mais que fazer história, estamos fazendo justiça ao nosso estado e a nossa gente”

Publicados

em


O governador Mauro Mendes afirmou que a vinda da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso é muito mais do que um momento histórico, pois traz “justiça ao nosso estado e a nossa gente”. 

A assinatura do contrato com a empresa Rumo Logística para a construção do modal ocorreu nesta segunda-feira (20.09), em Cuiabá. O ato também será realizado ainda hoje em Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. 

“Com a ferrovia, vão ganhar os mato-grossenses, as indústrias, as pessoas. Vai ganhar quem mais precisa de oportunidade, pois mais de 230 mil empregos diretos e indiretos deverão ser criados. Muito mais que fazer história, estamos fazendo justiça ao nosso estado e à nossa gente”, afirmou, durante o ato no Centro de Eventos do Pantanal. 

A ferrovia vai ligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá e Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e também vai se conectar à malha nacional, que chega ao Porto de Santos. 

De acordo com o governador, esse avanço logístico é mais uma alternativa importante e sustentável para o escoamento de grãos, cuja produção em Mato Grosso pode superar as 120 milhões de toneladas anuais até 2030. 

Leia Também:  Governo de MT investiu R$ 10,5 milhões na reforma e ampliação do Hospital Regional de Sorriso

“Melhorando a logística, melhora o processo de desenvolvimento e crescimento do Estado. Sem a ferrovia, iríamos entupir todas as rodovias para atender a essa crescente demanda. Isso teria um prejuízo ambiental gigantesco, teríamos que duplicar as estradas… Já a ferrovia vai ter um impacto muito positivo, porque é uma opção com baixa emissão de carbono, ambientalmente sustentável”, pontuou. 

Para Mauro Mendes, o modal terá um impacto “enorme e positivo” na vida de milhares de mato-grossenses, pois vai impulsionar a indústria, o comércio comércio a geração de empregos. 

“A ferrovia se conecta ao Porto de Santos, principal polo industrial do país, e vai trazer insumos a Mato Grosso com menor custo de transporte. Poderemos trazer aço e matérias primas para a produção, por exemplo, a um custo muito menor. Além disso, será possível levar produtos do nosso mercado interno ao principal mercado de consumo, que é a região sudeste”, relatou. 

O governador ainda adiantou que os trilhos não só vão atrair novos investimentos, como já estão atraindo. 

“Essa obra vai tornar nossas indústrias mais competitivas. Lá em Lucas do Rio Verde, um grupo empresarial anunciou um investimentos privado superior a R$  bilhão, e esse anúncio foi acelerado por conta da ferrovia, pois é uma empresa da área do etanol e o custo do transporte do etanol, com a ferrovia, será muito mais barato”, ressaltou. 

Leia Também:  Aulas presenciais na rede municipal devem retornar após imunização integral dos profissionais da educação

A ferrovia

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). O investimento estimado para implantação da ferrovia é de R$ 11,2 bilhões e a expectativa é de que o empreendimento promova a geração de 230 mil empregos diretos e indiretos.

A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá estará concluído e em funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA