MATO GROSSO

Câncer de intestino está entre os mais comuns para homens e mulheres

Publicados

em


Considerado o terceiro tipo de câncer mais frequente em homens, após o de próstata e o de pulmão, e o segundo entre as mulheres, após o câncer de mama, o câncer colorretal é um tumor que acomete o intestino grosso. “Importante ressaltar que o câncer de intestino é tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente”, observa o coloproctologista Mardem Machado, credenciado ao Mato Grosso Saúde pela Clínica Vida.

O câncer de cólon, também conhecido como colorretal ou câncer de intestino, é o foco da campanha Setembro Verde, que busca conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce para combater o tumor. 

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada ano, há 34.280 novos casos de câncer colorretal, dos quais 15.415 se encaminham para óbito. Ao todo, 16.660 homens e 17.620 mulheres são diagnosticados todo ano com a doença.

O Dr. Mardem Machado relata que existem diferentes fatores de risco para o diagnóstico de câncer de intestino. Os principais são a idade, sendo mais comum após os 50 anos, obesidade, sedentarismo, consumo em excesso de carnes vermelhas e processadas, dieta pobre em fibras, tabagismo, alcoolismo e histórico familiar de câncer de intestino.

Leia Também:  Governadores promoverão diálogo entre os três Poderes

Sintomas

O especialista destaca que conhecer os sintomas é fundamental para o paciente procurar um especialista no assunto, realizar os exames necessários e, se constatado o tumor, iniciar o tratamento. 

“Os sintomas são sangue nas fezes, dor na região anal, cólicas ou dores abdominais, anemia, fraqueza, perda de peso inexplicável e alterações do hábito intestinal, como diarreia, intensa vontade de vomitar e urgência para evacuar ou constipação”.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de intestino é feito a partir de um exame clínico e físico, incluindo o exame proctológico, a retossigmoidoscopia, a colonoscopia e exames de sangue. “Assim que o paciente é diagnosticado, ele inicia o tratamento”.

Tratamento

Conforme o especialista, o câncer colorretal pode ser tratado de diversas formas para melhorar a qualidade e a sobrevida dos pacientes. Entre as alternativas estão as cirurgias abertas, laparoscopias e assistidas por robô, colonoscopia e ressecções locais dos tumores, quimioterapia e radioterapia.

Como se trata de uma doença silenciosa, cujos sintomas demoram bastante a se manifestar, o Dr. Mardem Machado alerta para a importância do check-up anual para o diagnóstico precoce e maior sucesso no tratamento.

Leia Também:  Seplag realiza live sobre inovação no serviço público
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Quinta-feira (28): Mato Grosso registra 546.597 casos e 13.924 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (28.10), 546.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.924 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 221 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 546.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.491 estão em isolamento domiciliar e 530.618 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 69 internações em UTIs públicas e 50 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 24,91% para UTIs adulto e em 9% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (113.395), Várzea Grande (40.621), Rondonópolis (38.316), Sinop (26.365), Sorriso (18.426), Tangará da Serra (17.816), Lucas do Rio Verde (15.711), Primavera do Leste (14.791), Cáceres (11.955) e Alta Floresta (10.913).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Enfermeira é proibida pela Justiça de morar com próprio filho durante pandemia em MT

O documento ainda aponta que um total de 402.742 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, não restam amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quarta-feira (27.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.766.168 casos da Covid-19 no Brasil e 606.679 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.748.984 casos da Covid-19 no Brasil e 606.246 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (28.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Duas mulheres são presas temporariamente em investigação que apura homicídio de militar aposentado

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA