MATO GROSSO

Mato Grosso quebra recorde e apreende mais de 22 toneladas de drogas em 2021

Publicados

em


O endurecimento das ações de enfrentamento ao tráfico de drogas tem sido uma das políticas adotadas pelo Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). Exemplo disso, é que Mato Grosso já superou o ano de 2020, realizando a apreensão de mais de 22 toneladas de entorpecentes de janeiro a setembro deste ano. De janeiro a dezembro de 2020, foram 18 toneladas apreendidas.

Parte deste resultado, se deve ao aparelhamento das forças de segurança por meio do Programa Mais MT, que prevê até o final de 2022 um total de mais de R$ 700 milhões em investimentos somente para a Segurança Pública.

São novas viaturas, armamentos, fardamento, implantação da radiocomunicação digital, criação de novas vagas em unidades penitenciárias e tecnologias desenvolvidas para o combate ao crime que estão não só dando mais condições de trabalho aos servidores das forças de segurança, como também estão enfraquecendo a atuação de grupos criminosos, em especial aos envolvidos com o tráfico doméstico e internacional de drogas.

Na avaliação do secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, o que mais contribui para estes índices é o trabalho integrado das forças de segurança estaduais e federais, seja no operacional ou na troca de informações entre as agências de Inteligência.

Leia Também:  Poder Judiciário de Mato Grosso

“Ano passado durante o ano todo apreendemos 18 toneladas de drogas, o que para nós foi um recorde. Já este ano, até setembro, apreendemos 22 toneladas, batendo mais um recorde. O uso de tecnologia e a integração das forças é o segredo. Aqui se tem a certeza que a criminalidade não há de prosperar”, pontuou Bustamante.

Algumas ações ganharam notoriedade, a exemplo da apreensão de cinco toneladas de maconha realizadas pela Polícia Judiciária Civil em Alto Taquari (480 km de Cuiabá), ocorrida no final de setembro. O entorpecente era transportado na câmara fria de uma carreta, junto a uma carga de tutano e vinha de Mato Grosso do Sul para ser distribuído em diversas cidades de Mato Grosso.

Fronteira

Mato Grosso possui uma grande extensão territorial, em especial na faixa de fronteira, que compreende mais de 980 km, sendo destes 750 km de fronteira seca. A atuação do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), assim como das demais forças de segurança, tem sido de grande importância, principalmente no combate ao tráfico internacional de drogas.

Leia Também:  Terça-feira (16): Mato Grosso registra 6.877 casos e 250 óbitos por Covid-19

O Gefron também bateu recorde este ano, realizando a maior apreensão de cocaína já feita pela unidade. O caso ocorreu no dia 25 de setembro, em Cáceres (217 km de Cuiabá), quando um caminhão boiadeiro que carregava 25 cabeças de gado e trafegava sentido Bolívia/Brasil, foi parado no Posto do Limão. Ao descarrega-lo, as equipes do Gefron e da Polícia Federal encontraram mais de uma tonelada de cocaína.

“A integração entre as instituições tem dado muito resultado. Com os investimentos feitos pelo Governo do Estado, os resultados estão aparecendo, causando grandes prejuízos às organizações criminosas”, avaliou o coordenador do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas.

No caso desta ocorrência, o prejuízo ao crime é de mais de R$ 26 milhões.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Quinta-feira (28): Mato Grosso registra 546.597 casos e 13.924 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (28.10), 546.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.924 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 221 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 546.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.491 estão em isolamento domiciliar e 530.618 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 69 internações em UTIs públicas e 50 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 24,91% para UTIs adulto e em 9% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (113.395), Várzea Grande (40.621), Rondonópolis (38.316), Sinop (26.365), Sorriso (18.426), Tangará da Serra (17.816), Lucas do Rio Verde (15.711), Primavera do Leste (14.791), Cáceres (11.955) e Alta Floresta (10.913).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Polícia Civil apreende quase cinco toneladas de maconha transportadas em meio a uma carga de tutano

O documento ainda aponta que um total de 402.742 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, não restam amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quarta-feira (27.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.766.168 casos da Covid-19 no Brasil e 606.679 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.748.984 casos da Covid-19 no Brasil e 606.246 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (28.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Quinta-feira (26): Mato Grosso registra 516.183 casos e 13.412 óbitos por Covid-19

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA