MATO GROSSO

Produtores de Araputanga participam de Dia de Campo sobre bovinocultura e melhoramento genético

Publicados

em


A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), em parceria com a Prefeitura de Araputanga e Secretaria de Agricultura Familiar (Seaf), promovem no dia 22  de setembro o “Dia de Campo  Projeto Mais Leite”. Na ocasião, os produtores do segmento terão a oportunidade de trocar experiência e adquirir conhecimento sobre melhoramento genético e suas características.

O Dia de Campo começa às 8h30 e será realizado no sítio Nossa Senhora de Fátima, localizado no Assentamento São Benedito, em Araputanga. Os técnicos da Empaer junto com veterinários da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Lacbom e Sicredi  irão conduzir  a programação com as visitas guiadas e palestras sobre nutrição de bezerros, nutrição na seca e nas águas, pastejo rotacionado, acasalamento, melhoramento genético, melhoramento na ordenha mecanizadas ou manual, além da doação de sêmen e linhas de crédito. 

A técnica da Empaer, Patricia Luciane Santos de Campo, explica que a prefeitura fez a aquisição de sêmen que serão distribuídos aos produtores da agricultura familiar da cidade para o melhoramento genético do seu rebanho. 

Leia Também:  "Chifre é uma arma quente", canta Falcão em música sobre Bolsonaro

“O nosso trabalho é uma cadeia de afazeres. Logo que o sêmen é introduzido produzimos um relatório do período de gestação nascimento, alimentação e sanidade do animal junto com a equipe de veterinários acompanhando diariamente. O Dia de Campo é mais um processo desse circuito que está em andamento”, disse.

Serviço:

O que: Dia de Campo Bovinocultura Leiteira

Onde: sítio Nossa Senhora de Fátima, localizado no Assentamento São Benedito

Quando: Dia 22 de outubro (sexta-feira)

Horário: 8h30

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Sefaz simplifica procedimento para restituição de valores pagos indevidamente pelo contribuinte

Publicados

em


A Secretaria de Fazenda (Sefaz) simplificou os processos para restituição de valores pagos de forma indevida ou em duplicidade pelos contribuintes, conhecidos como repetição de indébito. Um fluxo processual foi definido com o objetivo de tornar a análise do pedido mais célere, desde a parte do requerimento, até a efetiva devolução do valor, quando for o caso.

Quando o pagamento for referente ao ICMS, IPVA, ITCD, taxas ou fundos administrados pela Sefaz, o pedido deve ser feito diretamente na secretaria, por meio do Sistema Integrado de Protocolização e Fluxo de Documentos Eletrônicos (e-Process). Já os requerimentos relacionados a taxas e receitas dos demais órgãos devem ser protocolados junto a cada um deles.

Em relação aos pedidos formulados na Sefaz, por meio do sistema e-Process, o processo será analisado no prazo de 30 dias úteis, prorrogáveis por igual período, quando necessário. Para a análise serão considerados alguns requisitos como: identificação completa e adequada do requerente, acompanhada da cópia da documentação pessoal; exposição dos fatos e motivos do pedido; comprovante de recolhimento do valor que é objeto do requerimento de restituição; entre outros.

Leia Também:  Governo abre mais 15 leitos de UTI em Rondonópolis e Alta Floresta

Todos os processos devem ser protocolados pelos contribuintes que fizeram o pagamento indevido ou em duplicidade, ou por seu representante legal. Aqueles pedidos que não forem formulados por essas pessoas serão arquivados automaticamente, assim como os que não forem referentes a ICMS, IPVA, ITCD, taxas ou fundos administrados pela Sefaz.

Nos casos em que o contribuinte não atender aos requisitos exigidos, o processo será suspenso para regularização dentro de 30 dias. Após esse prazo, caso permaneça a pendência, o pedido será finalizado e arquivado com as devidas justificativas.

Os pedidos analisados que resultarem em deferimento do pagamento em espécie, terão os valores restituídos diretamente na conta bancária, cujo titular seja o autor do requerimento. Portanto, é imprescindível que o contribuinte informe corretamente no processo o banco, a agência e o número da conta corrente.

A repetição de indébito é procedimento que concede ao contribuinte o direito de restituir total ou parcialmente um tributo pago indevidamente ou pago em duas vezes ou mais. O processo e as etapas para análise e devolução dos valores foi definido por meio da Portaria nº 215, publicada no Diário Oficial nesta quinta-feira (27.10).

Leia Também:  Governador anuncia pacote de socorro a bares, restaurantes e setor de eventos
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA