72 óbitos nas última 24 horas

Quinta-feira (15): Mato Grosso registra 338.597 casos e 8.937 óbitos por Covid-19

Publicados

em

Foram notificadas 2.297 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado - Foto por: Tchélo Figueiredo - Secom/MT
Há 523 internações em UTIs públicas e 459 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 97% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (15.04), 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.937 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 2.297 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.974 estão em isolamento domiciliar e 315.641 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 523 internações em UTIs públicas e 459 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,21% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.045), Rondonópolis (25.253), Várzea Grande (21.937), Sinop (17.413), Sorriso (12.243), Tangará da Serra (11.338), Lucas do Rio Verde (10.948), Primavera do Leste (9.741), Cáceres (7.298) e Alta Floresta (6.473).

Leia Também:  Terça-feira (21): Mato Grosso registra 37.429 casos e 1.432 óbitos por Covid-19

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 300.194 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 691 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quarta-feira (14), o Governo Federal confirmou o total de 13.673.507 casos da Covid-19 no Brasil e 361.884 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.599.994 casos da Covid-19 no Brasil e 358.425 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (15).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia Também:  Defensoria pede indenização de R$ 200 milhões ao Carrefour pela morte de Beto Freitas

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Governo MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Polícia Civil deflagra operação e afasta servidores na área de Saúde Bucal investigados por concussão

Publicados

em

Internet
Dentistas são investigados pelos crimes de associação criminosa e concussão, quando o servidor público exige vantagem indevida para si ou para terceiros

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), deflagrou nesta terça-feira (11.05) a Operação Autofagia para cumprimento de ordens judiciais de busca e apreensão e medidas cautelares de afastamento de servidores da Secretaria de Saúde do município de Cuiabá. Desde as primeiras horas da manhã, as equipes de policiais civis estão nas ruas para cumprir os cinco mandados de busca e apreensão e as decisões judiciais que determinaram o afastamento de três servidores da área de saúde bucal do município. As buscas são realizadas nas residências dos servidores investigados.

Conforme as investigações realizadas pela DECCOR, o coordenador de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde de Cuiabá facilitava a transferência de servidores da área para unidades onde estes receberiam subsídios maiores. Em seguida, junto a outros dois dentistas, também ligados à mesma coordenadoria, passavam a pressionar e ameaçar os servidores transferidos para que estes devolvessem parte dos subsídios recebidos a título de salário.

Leia Também:  Terça-feira (30): Mato Grosso registra 307.491 casos e 7.575 óbitos por Covid-19

Até o momento foram identificadas cinco vítimas do trio de dentistas, mas é possível que este número seja maior, conforme as apurações avancem.

Quando as investigações foram iniciadas pela DECCOR, os profissionais foram afastados de suas funções. Contudo, o dentista que atuava como coordenador de Saúde Bucal de Cuiabá estaria auxiliando no plano de imunização contra a Covid-19, o que reforçou a necessidade de afastamento judicial do cargo e proibição de acesso à Secretaria de Saúde do município.

As investigações, que tiveram início em dezembro do ano passado, seguem para apurar se há outras vítimas, assim como analisar o material apreendido.

Os suspeitos responderão pelos crimes de associação criminosa e concussão (Artigo 316 do CP), que caracteriza a conduta de funcionário público quando exige vantagem indevida para si ou para terceiros, direta ou indiretamente, ainda que fora da função, porém, em razão de tal função.

As ordens judiciais foram decretadas pelo juízo da 7ª Vara Especializada contra o Crime Organizado.

Leia Também:  Mato Grosso inicia agosto com 73 leitos de UTI para covid-19 disponíveis; 5 hospitais lotados

Fonte: Governo MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA