30 óbitos nas últimas 24 horas

Quinta-feira (18): Mato Grosso registra 238.781 casos e 5.574 óbitos

Publicados

em

Um total de 206.195 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) - Foto por: Tchélo Figueiredo | Secom
Há 312 internações em UTIs públicas e 294 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 73% para UTIs adulto e em 34% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (18.02), 238.781 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.574 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.542 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 238.781 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.768 estão em isolamento domiciliar e 224.326 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 312 internações em UTIs públicas e 294 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 73,76% para UTIs adulto e em 34% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (50.972), Rondonópolis (17.602), Várzea Grande (15.218), Sinop (12.414), Sorriso (10.040), Tangará da Serra (9.777), Lucas do Rio Verde (9.001), Primavera do Leste (7.089), Cáceres (5.379) e Nova Mutum (4.934).

Leia Também:  Quinta-feira (30): Mato Grosso registra 50.538 casos e 1.794 óbitos por Covid-19

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 206.195 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 705 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quarta-feira (17), o Governo Federal confirmou o total de 9.978.747 casos da Covid-19 no Brasil e 242.090 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 9.921.981 casos da Covid-19 no Brasil e 240.940 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de quinta-feira (18).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia Também:  Quinta-feira (09): Mato Grosso registra 26.396 casos e 961 óbitos por Covid-19

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Governo MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Governador descarta lockdown e encaminha projeto para a AL com novas medidas

Publicados

em

Mayke Toscano/Secom

O governador Mauro Mendes (DEM) deverá encaminhar um projeto de Lei para à Assembleia Legislativa (AL), com medidas mais duras para conter o avanço da contaminação da covid-19 no Estado. Apesar disso, está “descartado” um possível lockdown, pelo menos por enquanto. A informação é do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

“O governo está estudando vai enviar pra Assembleia, um projeto que todos os Estados estão fazendo. Não tem lockdown ainda”, disse o secretário nesta segunda-feira (1) após a reunião entre Mendes o seu secretariado.  Bustamante também informou que as forças de segurança do Estado deverão atuar para que essas medidas restritivas sejam cumpridas.

O anúncio deverá ser feito em algumas horas após reunião com os chefes de Poderes – Tribunal de Justiça (TJMT), Ministério Público Estadual (MPE), Assembleia Legislativa (ALMT), Defensoria Pública (DP) e Tribunal de Contas do Estado (TCE), e os 141 prefeitos do Estado.

O deputado estadual Dr. João (MDB) defendeu que as polícias sejam levadas para as ruas para dispersar a população. “É pra mandar as pessoas pra casa. Não é prender, não é bater, é mandar pra casa”, pontuou.

Leia Também:  Operação Hospedeiro cumpre mandados contra grupo acusado de desviar pelo menos R$ 1,6 mi do IEC

Já o defensor público-geral do Estado, Clodoaldo Queiroz, argumentou que medidas mais duras são necessárias para evitar o colapso do sistema de saúde com a falta de leitos de UTIs. “Eu não definiria como lockdown, mas tem que cessar essas aglomerações sem necessidade, festas, bares e clubes que não tem condições de fazer os afastamento social. No mínimo esses ambiente devem fechar, mantendo apenas aquelas atividades das quais a economia, as pessoas dependem”.

Fonte: Gazeta Digital

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA