31 óbitos nas últimas 24 horas

Quinta-feira (25): Mato Grosso registra 12.601 casos e 476 óbitos por Covid-19

Publicados

em

Internet

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (25.06), 12.601 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 476 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As 31 mortes mais recentes envolveram residentes de Pontes e Lacerda, Vila Bela da Santíssima Trindade, Várzea Grande, Cuiabá, Rondonópolis, Jaciara, João Ramalho (SP), Canarana, Santa Carmem, Curvelândia e Porto Estrela.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.132), Rondonópolis (983), Várzea Grande (968), Sorriso (539), Primavera do Leste (501), Tangará da Serra (445), Lucas do Rio Verde (411), Sinop (333), Nova Mutum (314), Pontes e Lacerda (311), Confresa (287), Campo Verde (282), Cáceres (184), Barra do Garças (183), Campo Novo do Parecis (159), Querência (149), Alta Floresta (135), Nossa Senhora do Livramento (129), Matupá (122) e Jaciara (119).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria.

Leia Também:  MT recebe 9 mil unidades de cloroquina do governo federal

Nas últimas 24 horas, surgiram 1.036 novas confirmações no Estado. A área técnica esclareceu que foram corrigidas seis ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Mirassol D’Oeste foi reposicionado para Cáceres, município de residência do paciente.

Dos 12.601 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.155 estão em isolamento domiciliar e 4.437 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 211 internações em UTI e 236 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,9% para UTIs e em 28,9% para enfermarias.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,5% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,5% masculino; além disso, 3.436 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 16.524 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.062 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Leia Também:  Governo de MT vai entregar mais 94 UTIs e garante custeio de outras 159 das prefeituras

Fonte: Saúde-MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Governo de MT vai entregar mais 94 UTIs e garante custeio de outras 159 das prefeituras

Publicados

em

Internet

O Governo do Estado deve entregar mais 20 leitos de enfermaria e 94 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em todas as regiões de Mato Grosso até o final do mês de julho, além de custear outras 159 UTIs que os municípios se comprometeram a abrir.

A confirmação foi feita pelo governador Mauro Mendes nesta sexta-feira (03.07), em entrevista à TV Centro América, e está contida no planejamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) entregue ao Poder Judiciário – veja a lista completa na tabela ao final da matéria.

De acordo com o governador Mauro Mendes, o trabalho para ampliar a capacidade de leitos no estado, de forma a atender aos casos de coronavírus, foi iniciado já no início da pandemia, em março.

Além dos leitos construídos pelo próprio Executivo, o Governo trabalha em conjunto com os municípios. Somente na Baixada Cuiabana, já foram criadas 80 novas UTIs nos últimos meses (50 no Hospital Estadual Santa Casa e 30 no Metropolitano) e a previsão é de entregar mais 50 nas próximas semanas (20 na Santa Casa e mais 30 no Metropolitano).

Leia Também:  MT recebe 9 mil unidades de cloroquina do governo federal

“O prefeito de Cuiabá assumiu o compromisso de abrir 30. Se ele abrir as 30 dele e nós abrirmos mais essas 50, resolve em parte o problema da Baixada Cuiabana”, afirmou.

No interior, o trabalho também tem se intensificado com novos leitos nos hospitais regionais, contratações de leitos em hospitais filantrópicos e as parcerias com as prefeituras para abertura de UTIs em unidades de saúde municipais.

“Temos 159 a serem abertas no interior, nessa parceria do Governo do Estado com os municípios. Os municípios tomam as providências e o Governo do Estado paga a conta junto com o Governo Federal. São R$ 2 mil por leito, por dia. Temos esse planejamento em várias cidades, Confresa, Nova Mutum, Sinop, Tangará, e muitas outras”, relatou.

Ainda na entrevista, Mendes falou da dificuldade para a contratação de equipes de saúde para que as UTIs possam funcionar.

“O nosso maior problema hoje é a dificuldade de contratação de pessoal. Colocamos um edital público para chamar 50 médicos, 300 enfermeiros, maqueiros, assistentes sociais e estamos tendo dificuldade para encontrar. Subimos o preço, elevamos o patamar salarial e demos ampla publicidade a isso. Estamos fazendo todo o esforço possível”, reforçou.

Leia Também:  Sexta-feira (26): Mato Grosso registra 13.406 casos e 504 óbitos por Covid-19

O governador também orientou a população a procurar ajuda médica já nos primeiros sintomas de covid-19, atitude que tem salvado muitas vidas.

Mendes registrou que o Governo do Estado está comprando medicamentos para distribuir aos municípios, de forma a possibilitar que os pacientes, assim que diagnosticados, possam receber a medicação adequada e tratar a doença já no início, aumentando as chances de cura.

“Hoje muitas pessoas ficam em casa, ignoram os sintomas e aí só quando está grave é que procuram o hospital. Quando chega, já está com o pulmão comprometido e aí é muito tarde, e lamentamos muito.  Por isso a importância do tratamento precoce”, explicou.

Veja a lista completa das UTIs que serão construídas e as que serão custeadas pelo Estado, em parceria com o Governo Federal:

DOWNLOAD

 

 

Fonte: Saúde-MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA