Mato Grosso

Seciteci anuncia que vai investir R$1,6 milhão em qualificação profissional para reeducandos

Publicados

em

A Seciteci apresentou a proposta de qualificação profissional para pessoas privadas de liberdade - Foto por: Camila Paulino
O anúncio foi feito durante workshop voltado a promover o debate sobre educação, trabalho e renda, ao Sistema Penitenciário de Mato Grosso

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) participa do workshop para promover o debate sobre educação, trabalho e renda, no âmbito do Sistema Penitenciário de Mato Grosso, para pessoa privada de liberdade. O evento está sendo realizado nesta quinta-feira (19), das 8h às 18h, no auditório da Controladoria Geral do Estado (CGE).

O evento, organizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), contou com a participação de diversos órgãos, entre eles o Tribunal de Justiça (TJMT), a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) entre outros.

O secretário em substituição Djalma Silvestre Fernandes assinou o protocolo de intenções – Créditos: Camila Paulino

Na ocasião, o secretário em substituição, Djalma Silvestre Fernandes, assinou o protocolo de intenções no qual diversas entidades se comprometem a elaborar e atuar em prol do setor. Ele ressalta que o workshop é um importante instrumento para planejar os investimentos voltados para pessoa privada de liberdade.

Leia Também:  Terça-feira (03): Mato Grosso registra 144.397 casos e 3.874 óbitos por Covid-19

“Os nossos cursos são ofertados conforme a demanda do mercado e dentro das condições estruturais dos presídios. Qualificar essas pessoas é uma forma de transformar vidas e famílias por meio da educação e fomento ao emprego, pois por meio dos cursos, novas portas se abrem para aqueles que muitas vezes não encontram oportunidades após cumprirem a pena”, disse.

A Seciteci, por meio da Secretaria Adjunta de Educação Profissional e Superior, proporciona educação profissional aos privados de liberdade como estratégia de promover a cidadania. Além dos cursos presenciais, a Seciteci estuda a possibilidade de viabilizar alguns cursos na modalidade ensino a distância (EAD).

A secretária adjunta de Educação Profissional e Superior em substituição e coordenadora-geral do Pronatec, Pollyana Cristina Peixoto Peron, apresentou uma palestra e na oportunidade anunciou que a Seciteci já recebeu os recursos para investir em qualificação profissional de reeducandos, a partir de fevereiro de 2021.

Ela explicou que os cursos são ofertados com o apoio do Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC) e com o auxílio do Núcleo de Educação nas Prisões (DEPEN-MT). As equipes seguem alguns critérios de ofertas, no qual possam oportunizar autonomia na inserção ao mercado de trabalho.

Leia Também:  Idosa de 62 anos é a 19ª vítima de covid-19 em Mato Grosso

“Já temos disponível mais de R$1,6 milhão de recursos aportados pelo MEC, para ofertarmos capacitação profissional a este público. Ainda iremos definir quais serão os cursos, que podem ser nas áreas de gastronomia, edificações, agronomia, administrativo, entre outros. Estamos estudando também qual será a quantidade de vagas, mas certamente milhares de reeducandos e familiares serão beneficiados”, disse.

A Seciteci tem papel fundamental na formação profissional do cidadão mato-grossense para o mercado de trabalho, por meio de cursos de capacitação visando à empregabilidade e inclusão social. Exercendo o acompanhamento pedagógico de sua educação profissional, ofertada nos estabelecimentos penais.

Assinatura do protocolo de intenções voltadas a promover o debate sobre educação, trabalho e renda às pessoas privadas de liberdade – Créditos: Camila Paulino
Fonte: Governo MT
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Sexta-feira (27): Mato Grosso registra 158.084 casos e 4.120 óbitos por Covid-19

Publicados

em

Um total de 123.482 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) - Foto por: Tchélo Figueiredo | Secom
Há 134 internações em UTIs públicas e 148 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 33% para UTIs adulto e em 17% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (27.11), 158.084 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.120 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 560 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 158.084 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.653 estão em isolamento domiciliar e 147.862 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 134 internações em UTIs públicas e 148 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 33,25% para UTIs adulto e em 17% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (34.835), Rondonópolis (11.674), Várzea Grande (11.201), Sinop (8.265), Sorriso (6.754), Lucas do Rio Verde (6.166), Tangará da Serra (6.085), Primavera do Leste (5.267), Cáceres (3.624) e Nova Mutum (3.350).

Leia Também:  Ações do Gefron resultam na apreensão de quase 800 quilos de drogas durante esta semana

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 123.482 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 123 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (26), o Governo Federal confirmou o total de 6.204.220 casos da Covid-19 no Brasil e 171.460 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 6.166.606 casos da Covid-19 no Brasil e 170.769 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sexta-feira (27).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia Também:  Ponte desaba parcialmente após trem descarrilar nos EUA

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Governo MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA