NA CAPITAL

Mais dois pacientes vencem a Covid-19, após 60 e 45 dias na UTI do Hospital Referência em Cuiabá

Publicados

em

 

.

Assessoria

 

Clique para ampliar

José César da Silva, de 39 anos, e Olice Paixão dos Santos, de 59, entram para o ranking das mais de 500 pessoas que venceram a Covid-19 em Cuiabá. Os dois pacientes, que estavam internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Referência há 60 e 45 dias, respectivamente, receberam alta hospitalar nesta segunda-feira (29) em clima de completa comoção.

“Eu cheguei morto. Deus me trouxe de volta. Não consigo nem expressar o tamanho da minha gratidão por Deus e a toda equipe do hospital”, disse José Cesar, que apesar de não pertencer ao grupo tido como risco, desenvolveu a forma grave da doença, apenas três dias após os primeiros sintomas.

A comoção tomou ainda mais força, quando Ivanildes da Silva, 59 anos, e Joeli Ramos, de 39, (esposa e filha) recepcionaram Olice em prantos e muita oração de agradecimentos pela cura. “Foi Deus quem o curou. Ele já chegou aqui muito grave. Mas não perdemos a esperança. Eu sabia que Deus ia curá-lo porque Deus é fiel e apenas ele poderia trazer meu esposo à vida novamente”, contou Ivanildes, emocionada.

Leia Também:  Fundo social repassa 1.100 cestas de alimentos à Prefeitura de Cuiabá

“A única coisa que posso dizer é que só quem passou pelo que eu passei e que viu tantas pessoas morrerem, sabe que com esse vírus não brinca. Deus me devolveu a vida por meio das mãos dos profissionais da saúde que se dedicaram muito para me curar. Eu vou agradecer eles e ao prefeito Emanuel Pinheiro para sempre. Pelo que fizeram por mim e por tantos outros que aqui estão ou que aqui passaram. Mas, eu falo gente, não esperem chegar aqui para entenderem que não é brincadeira e que essa doença veio para matar”, completou Olice.

GRAVIDADE

A assistente social da unidade hospitalar, Clídia da Silva que também é irmã de José Célio fez uma apelo à população “A Covid-19 deixou de ser um vírus para tornarem-se rostos conhecidos. Como profissional da Saúde, já tinha a exata dimensão da gravidade, mas posso garantir que nada se compara a dor de ter um familiar e amigo seu lutando contra essa doença. Não brinque com a Covid-19, não espere passar pelo que passamos dentro de um hospital para entender que nem todos terão a mesma sorte de saírem vivos dessa doença”, finalizou.

Leia Também:  Procurando companhia? 37 bichinhos sob a tutela da Diretoria de Bem-estar Animal esperam por um lar

ATENDIMENTO

O Hospital de Referência atende a população com 40 para UTIs adultos e 15 infantis exclusivas para acometidos pelo Coronavírus. Outros 30 leitos estão em fase de implantação e deverão entrar em funcionamento nas próximas semanas.

Destes, 20 foram conseguidos por intermédio do deputado federal, Emanuel Pinheiro Neto, junto ao Ministério da Saúde, e outros 10 aguardados por meio de contrapartida do Governo do Estado, conforme acordado em reunião entre Prefeitura e Governo no último dia 15 de junho. Além disso, o Hospital São Benedito também oferta 40 leitos de UTI exclusivos à Covid-19.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NA CAPITAL

Cuiabá recebe novos respiradores e passará a contar com 135 UTIs para Covid-19

Publicados

em

 

.

Assessoria

 

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá abrirá, nos próximos dias, mais 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Municipal de Referência para tratamento de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus (Covid-19). Dessa forma, a Capital salta dos 95 leitos atuais para 135.

Além disso, outros 10 respirados serão encaminhados para fortalecer a estrutura das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Policlínicas, atendendo pacientes moderados para impedir o agravamento dos quadros e internação em UTI. Esses 10 fazem parte de uma contrapartida do Governo do Estado, acordado no início deste mês.

Nesta segunda-feira (29), o prefeito Emanuel Pinheiro consegui para a Capital mais 20 respiradores que serão destinados para o Hospital de Referência. Os equipamentos foram conquistados via interlocução do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto no Ministério da Saúde. No início deste mês, o parlamentar já havia trazido para Cuiabá outros 20 respiradores, resultando agora em um total de 40.

“O deputado já tinha conseguido e entregue 20 respiradores para UTIs e, agora, está trazendo mais 20. Isso possibilitará que nossa Capital amplifique o atendimento para salvar vidas da população mato-grossense. Vinte leitos vamos entregar nesse semana, dependemos apenas da chegada das bombas de infusão. Os outro 20, também estarão em funcionamento o mais breve possível”, explica o prefeito.

Leia Também:  Procurando companhia? 37 bichinhos sob a tutela da Diretoria de Bem-estar Animal esperam por um lar

Atualmente, os 95 leitos de UTIs para tratamento exclusivo de pacientes com Covid-19 estão distribuídos entre o Hospital de Referência (antigo Pronto Socorro) e Hospital São Benedito. No primeiro, foram instalados, até o momento, 55 leitos. Já no segundo, o número chega a 40. Os novos respiradores foram para o Centro de Distribuição do Município, para ser patrimoniados, seguindo o protocolo de segurança.

“Sabemos que o sistema de saúde da Capital é o responsável por atender um demanda que abrange todo estado de Mato Grosso. Por isso, buscamos dar nossa parcela de contribuição, principalmente em um momento que exige a união de todos. Nos colocamos à disposição para continuar ajudando a população naquilo que for necessário”, comenta o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto.

O secretário municipal de Saúde Luiz Antônio Possas de Carvalho, destaca que, além das unidades de saúde terciária (Hospital de Referência e Hospital São Benedito, o Município também está se dedicando para equipar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Policlínicas, que compõem a rede de saúde secundária. Segundo ele, com essa medida, é possível evitar que o estado de saúde dos pacientes se agravem na espera por uma UTI.

Leia Também:  Pilares de sustentação são levantados no viaduto Murilo Domingos

“Com os equipamentos recebidos do Estado, vamos reforçar a atenção secundária, evitando que as pessoas sejam transferidas já em estado gravíssimo para as unidades terciárias. Com essa estabilização, já nas UPAs e Policlínicas, talvez não seja necessário fazer a transferência para a UTI. Dá para reforçar o sistema imunológico da pessoa, melhorar a oxigenação e fazer com que o caso não progrida para a UTI”, pontua Possas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA