Eleições Municipais 2020

REVIRAVOLTA: Abílio desponta em 1º lugar na disputa a prefeito de Cuiabá

Publicados

em

Internet

O candidato do Podemos, Abílio Júnior, lidera a primeira pesquisa do instituto Gazeta Dados para a Prefeitura de Cuiabá, com 33,33% dos votos válidos, na modalidade estimulada. Logo em seguida, com 29,34% das intenções de voto surge Roberto França (Patriota), acompanhado de perto pelo atual prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), com 24%.

Na lista dos candidatos apresentados na pesquisa para escolha do entrevistado, aparece em quarto lugar a candidata Gisela Simona (Pros), com 9,34%. Aécio Rodrigues (PSL), Julier Sebastião da Silva (PT) e Gilberto Lopes Filho (Psol), somam 1,33% das intenções de voto cada um.

A pesquisa foi realizada com 1 mil moradores de Cuiabá entre os dias 8 e 10 de outubro. O método utilizado é o Survey, que consiste em pesquisa de metodologia quantitativa com realização de entrevistas utilizando questionário estruturado junto a uma amostra representativa da população. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com o número MT-02575/2020. O Gazeta Dados também mediu as opiniões dos pesquisados de forma espontânea, ou seja, sem apresentar os nomes dos postulantes ao Palácio Alencastro.

Leia Também:  Manifestantes jogam tinta vermelha na rampa do Palácio do Planalto

Neste cenário, Abílio Júnior (Podemos) novamente encabeça a lista de candidatos, tendo a preferência de 22% das pessoas que responderam à pesquisa. Em segundo lugar está Roberto França (Patriota), com 17% e, logo atrás, Emanuel Pinheiro, com 15%. Gisela Simona (Pros) tem 6% e Julier Sebastião ficou com 1%. Os demais candidatos não somaram 1% dos votos. Não souberam ou não responderam à pesquisa 28% dos entrevistados.

Gazeta Dados - Prefeitura de CuiabáFonte: Gazeta Digital 

Segundo turno

Na simulação de confrontos entre os candidatos no segundo turno, Abílio Júnior derrotaria os seus adversários. Numa eventual disputa com Emanuel Pinheiro, Abílio venceria por 37% a 24%. Se a rival fosse Gisela Simona, o placar seria de 35% a 17% dos votos. Com Roberto França, segundo a pesquisa, o triunfo seria mais apertado (33% a 27%). O Gazeta Dados também simulou um eventual segundo turno sem a presença de Abílio Júnior. Um confronto entre Roberto França e Emanuel Pinheiro, por exemplo, teria o candidato do Patriota com 33% e o atual prefeito com 23%.

Leia Também:  Emanuel nega interferência em VG e diz que críticas do MDB são injustas

Rejeição

No ranking da rejeição, o candidato Emanuel Pinheiro foi o mais citado entre os entrevistados, com 50% das respostas. Em seguida, o mais rejeitado é Julier Sebastião, com 42%. Gilberto Lopes é rejeitado por 39% dos pesquisados enquanto que Paulo Henrique Grando (Novo) tem 36%. Roberto França e Gisela Simona receberam 34% dos ‘votos’ cada um. Já Abílio Júnior conta com uma taxa de rejeição de 29%.

Gazeta Dados - Rejeição Prefeitura de CuiabáFonte: Gazeta Digital

Disputa na Câmara

O instituto Gazeta Dados também procurou saber em qual candidato os entrevistados votarão para vereador na Capital. Neste cenário, a modalidade escolhida é a espontânea, em razão do alto número de postulantes em Cuiabá. O candidato mais lembrado pelos entrevistados é Wilson Kero Kero (PSL), com 1,75% das intenções de voto. Com 1,64% estão Adilson Levante e Dr. Xavier e Dilemário Alencar, com 1,29%. Com 1,05% está Clebinho Borges e outros 3 candidatos surgem com 0,93%: Itamar Carvalho, Mario Nadaf e Sidney de Souza.

Gazeta Dados - Vereadores Cuiabá Fonte: Gazeta Digital

Fonte: Gazeta Digital

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NA CAPITAL

TRE reforma decisões e manda Emanuel retirar programa

Publicados

em

João Vieira

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) reformou 3 decisões e determinou que o candidato Emanuel Pinheiro (MDB) retire do ar, imediatamente, inserções e programas eleitorais que relacionam o adversário, o vereador Abílio Júnior (Pode), a divulgação de fake news e conteúdos difamatórios.

Duas decisões são do juiz membro Bruno D’Oliveira Marques e uma do juiz Fábio Fiorenza. Em um dos mandados de segurança,o magistrado afirma que os vídeos divulgados por Emanuel contra Abílio foram editados de forma tendenciosa.

“Ainda que falte a expertise necessária a este Juízo, da simples reprodução do arquivo de vídeo em anexo é perceptível que as cenas foram editadas em uma ordem tendenciosa e com falas provavelmente descontextualizadas, no patente intuito de responsabilizar o primeiro impetrante por uma conduta ilícita que não restou cabalmente comprovada, prejudicando a imagem do candidato”, relatou o juiz.

Em outra decisão, o juiz membro reitera que não há justificativas para Emanuel Pinheiro disseminar notícias falsas. “Além disso, é reiterada a jurisprudência no sentido de que críticas, ainda que ácidas, severas, fazem parte da disputa eleitoral e não justificam a intervenção da Justiça Eleitoral a todo tempo, sob pena de indevida ingerência do Poder Judiciário no processo eleitoral. Entretanto, tal liberdade não pode servir de salvaguarda para a disseminação de inverdades e desinformação, a popularmente conhecida “Fake News”.

Leia Também:  Governador anuncia que manterá os 10 leitos de UTI abertos no Hospital Regional de Água Boa

De acordo com a defesa de Abílio e Wellaton, patrocinada pelos advogados Alexandre César Lucas, Amir Amiden, Gustavo Antonelli e Flávio Azevedo, as 3 vitórias da coligação demonstram a preocupação da Justiça Eleitoral em impedir que informações falsas confundam a população.

“Os apoiadores e o próprio candidato Emanuel Pinheiro insistem em atacar familiares e até a religião de Abílio. Essas decisões Tribunal Regional Eleitoral reforçam ainda mais que Abílio e Wellaton seguem com uma campanha limpa, enquanto Emanuel insiste em ataques e fake news”, considerou Alexandre.

As propagandas eleitorais e inserções deverão ser retiradas das rádios, televisões e redes sociais sob pena de multas diárias que variam de R$ 10 a R$ 100 mil.

Fonte: Gazeta Digital

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA