Saúde

Luz no fim do túnel: Governo federal já negocia aquisição de vacinas da Pfizer contra Covid-19

Publicados

em

Internet

O governo federal já iniciou as tratativas para aquisição de uma nova opção de vacina contra o novo coronavírus: a produzida pela farmacêutica norte-americana Pfizer em parceria com a empresa alemã de biotecnologia BioNTech.

As negociações estão sendo conduzidas pela Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia. O Ministério da Saúde também acompanha o assunto. Segundo fontes da equipe econômica, as conversas ainda estão em fase preliminar.

Em entrevista na quarta-feira (22) em Florianópolis, o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, afirmou que a Pfizer tinha entrado “no radar” do governo, depois que a Agência Nacional de Saúde (Anvisa) autorizou a farmacêutica a testar a vacina no Brasil.

No início da semana, o governo brasileiro também já tinha anunciado que está em negociações com o laboratório norte-americano Moderna para uma possível compra com prioridade da candidata à vacina desenvolvida pela empresa. Ainda não há, contudo, um acordo fechado.

Até agora, o único negócio fechado pelo governo federal foi para aquisição da vacina produzida pela Universidade Oxford em parceria com o conglomerado aglo-sueco AstraZeneca. O acordo prevê aquisição de pelo menos 30 milhões de doses este ano.

Leia Também:  Marido encontra corpo da esposa dentro da geladeira

Paralelamente, o governo estadual de São Paulo também firmou acordo com a empresa chinesa SinoVac para desenvolvimento, em parceria com o Instituto Butantan, de uma outra vacina no Brasil. A vacina já começou a ser testada no país.

Fonte: cnnbrasil.com.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NACIONAL

Homem agride bebê de 45 dias e mulher em Santa Catarina

Publicados

em


source
A vitima chegou a perder a consciência.
Marcos Santos/USP

A vitima chegou a perder a consciência.

No último sábado (26), uma jovem de 21 anos e uma criança de 45 dias foram agredidas por um homem em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. A agressão ocorreu depois que a mulher afirmou que não faria o jantar. As informações são do portal Metrópoles .

Segundo a Polícia Militar, a vítima e o agressor se relacionavam há dois anos.

Conforme relatou a jovem, ela acordou o companheiro para que ele ajudasse a dar banho na filha do casal e ele pediu que ela preparasse o jantar.

A mulher explicou ao homem que não estava bem de saúde e que, por esse motivo, não faria o jantar .

Depois disso, a jovem foi agredida com socos no rosto e foi jogada na parede. A bebê, que estava nos braços da mãe, caiu no chão durante a agressão.

Leia Também:  Sobreviventes da queda de monomotor em SC recebem alta

A vítima chegou a perder a consciência e teve cortes no rosto e na cabeça. Ela e a criança foram encaminhadas ao pronto socorro e passam bem.

O agressor fugiu do apartamento antes que a polícia chegasse.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA