NACIONAL

Oito meses após zerar casos, Fernando de Noronha confirma 1ª morte por Covid-19

Publicados

em


source
Fernando de Noronha (PE) registrou primeira morte por Covid-19
Agência Brasil

Fernando de Noronha (PE) registrou primeira morte por Covid-19

Foi confirmada nesta sexta-feira (22) a primeira morte em decorrência da Covid-19 em Fernando de Noronha , José Bezerra da Silva Filho, de 62 anos, servidor da administração do arquipélago. Ele chegou a ser levado a Recife pela gravidade do seu caso, mas não resistiu. O óbito de José Bezerra foi comunicado à Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES).

A morte do servidor acontece pouco mais de oito meses após Fernando de Noronha ter zerado os casos de Covid-19 no início da pandemia após fechar a ilha . A primeira contaminação no arquipélago ocorreu em 27 de março, e menos de dois meses depois a situação foi controlada. Com as flexibilizações em todo o país e a volta dos turistas para Noronha, bem como a maior circulação dos locais, os casos voltaram a acontecer, provocando o primeiro óbito somente nesta sexta, quando o Brasil já registra 215.243 vítimas da Covid-19 .

Até o último dia 20 de janeiro, 377 casos de Covid-19 foram confirmados em Noronha, sendo 296 moradores da ilha e 81 casos importados, isto é, pessoas de fora que contraíram a doença.

Leia Também:  Márcio França quer ocupação de prédios no Centro: 'Que volte a pulsar vida'

“Seu Bezerra, como era conhecido na ilha, vinha trabalhando, nos últimos anos, como motorista do Posto de Saúde da Família, dando suporte aos demais profissionais da saúde, sobretudo durante as ações de combate à pandemia do novo coronavírus, no arquipélago”, lamentou o administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha , em nota divulgada nas redes sociais.

“Deixamos aqui o nosso reconhecimento e gratidão pela dedicação que Seu Bezerra sempre teve no desempenho de suas atividades, especialmente nesse difícil período de enfrentamento da Covid-19. À família, aos amigos e aos colegas de trabalho de Seu Bezerra, que seguem na árdua missão de salvar vidas, os nossos mais sinceros sentimentos”, completou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NACIONAL

Huck cobra por mais vacinas e critica Bolsonaro: “chilique não resolve”

Publicados

em


source
Luciano Huck criticou Bolsonaro; apresentador é cotado para a disputa presidencial em 2022
undefined

Luciano Huck criticou Bolsonaro; apresentador é cotado para a disputa presidencial em 2022

Cotado para a disputa da presidência em 2022, Luciano Huck se manifestou em sua conta no Twitter cobrando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela disponibilização de mais vacinas. O apresentador cutucou o presidente por ter falado em  “frescura” sobre o fechamento de serviços  não essenciais.

“Chilique não resolve”, disse. “O que resolve é correr atrás de novos fornecedores e vacinar toda a população “, completou o apresentador.

O apresentador disse ainda que o Brasil “desperdiçou a chance de comprar vacinas”. “Agora temos um SUS pronto para vacinar, mas não temos vacinas. E a rede hospitalar está evoluindo na direção do colapso”, escreveu.

Mais cedo, Bolsonaro criticou o fechamento das atividades não essenciais durante visita à cidade de Uberlândia. Ele chamou de “mimimi” o pedido por medidas de isolamento e falou sobre os pedidos por vacinas.

Leia Também:  Márcio França quer ocupação de prédios no Centro: 'Que volte a pulsar vida'

“Tem idiota que a gente vê nas mídias sociais, na imprensa, [dizendo] ‘vai comprar vacina’. Só se for na casa da tua mãe. Não tem [vacina] para vender no mundo”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA