POLÍCIA FEDERAL

Operação Engalobados investiga fraudes na contratação de empresas para o fornecimento de testes de COVID-19 e locação de equipamentos laboratoriais

Publicados

em


Rio Branco/AC – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13/10) a Operação Engalobados, visando combater fraudes na contratação de empresas para o fornecimento de testes de COVID-19 e locação de equipamentos laboratoriais, por meio de dispensa de licitação feita pela Secretaria de Saúde de Cruzeiro do Sul, sob justificativa de enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da pandemia causada pelo vírus SARS COV- 2, coronavírus, o que pode ter acarretado prejuízo ao erário em mais de R$ 1.8 milhão.

O trabalho contou com a participação de cerca de 45 policiais federais, a fim de cumprirem 13 mandados de busca e apreensão em empresas e residências situadas em Cruzeiro do Sul/AC e Morrinhos/GO; 4 mandados cautelares de sequestro de bens; e 1 mandado de prisão preventiva. Ao todo, 9 pessoas foram intimadas para prestar esclarecimentos.

 A investigação iniciou-se em março de 2021, com base no indício de que no processo de cotação para composição do preço médio de mercado das dispensas de licitação teria sido manipulado, a fim de direcionar as contratações com sobrepreço para determinadas empresas. Como exemplo, tem-se que a empresa contratada para locação de equipamentos laboratoriais possui por atividade econômica principal a prestação de serviços de publicidade e sequer possuía os equipamentos à época da contratação. Ademais, a investigação aponta que os serviços não estariam sendo prestados da forma como contratados, mas em menor quantidade, embora as empresas estivessem recebendo integralmente pelo valor acordado.

Leia Também:  PF deflagra Operação Cegonha Armada para investigar membro de facção criminosa no Espírito Santo

A Operação Engalobados foi assim nomeada tendo em vista que engalobar é uma expressão do estado do Acre que significa mentira, passar a perna e trapacear, o que remete a ações das empresas e de alguns agentes públicos da Secretária de Saúde de Cruzeiro do Sul/AC, ao utilizarem de meios para direcionar e superfaturar as dispensas de licitações.

Por fim, a Polícia Federal continuará a apuração das infrações penais, sendo que, até o momento, foram capitulados os crimes de peculato e crime contra à licitação.

Em razão da pandemia causada pela COVID-19, todas as cautelas foram observadas e consideradas em prol da segurança de todos os envolvidos.

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Fone: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213
E-mail: [email protected]

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal e Receita Federal, em operação conjunta com outros órgãos, apreendem mais de 500 kg de drogas

Publicados

em


Belém/PA – No dia 28 de outubro de 2021, a Polícia Federal, juntamente com a Receita Federal, no bojo da Operação Hórus, realizou a apreensão de mais 500 kg de cloridrato de cocaína com destino à Holanda, no Porto de Vila do Conde em Barcarena/PA.

A substância foi ocultada dentro de um dos containeres de manganês que fazia parte de uma exportação com mais 29 containeres, perfazendo um total de 825 toneladas, e que tinha como destino a cidade de Rotterdan, na Holanda.

Essa foi a segunda apreensão de drogas realizada envolvendo esse mesmo lote de conteineres. A primeira foi realizada no dia 23 de outubro e continha mais de 453 kg de cloridrato de cocaína. Somando as duas apreensões, já foram apreendidos mais de 960 kg dessa substância.

A droga foi apreendida pela Polícia Federal e foi instaurado o inquérito policial para a apuração da autoria e elucidação dos fatos.

O êxito da ação se deu devido ao trabalho interagências de captação e análise de informações no contexto da Operação Hórus, iniciada no dia 18 de outubro de 2021.

Leia Também:  PF deflagra Operação Cegonha Armada para investigar membro de facção criminosa no Espírito Santo

A Operação Hórus, que fomenta a integração entre os órgãos, conta com agentes das Polícias Civil e Militar do Estado do Pará, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Receita Federal e Estadual e Secretaria de Meio Ambiente (Semas), além do Grupamento Fluvial de Segurança (Gflu), vinculado à Segup/PA.

Comunicação Social da Polícia Federal no Estado do Pará

Fone: 91 98586-5044
Email: [email protected]

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA