POLÍCIA FEDERAL

Operação Francamente combate às fraudes na comercialização de caminhonetes na Zona Franca de Manaus

Publicados

em


Cuiabá/MT – A Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal, Ministério Público Federal e GAECO dos estados do MT e AM, deflagrou nesta quarta-feira (17/11) a Operação Francamente, que tem como objetivo o combate às fraudes na comercialização de caminhonetes na Zona Franca de Manaus.

Ao todo, foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 5ª Vara Federal de Cuiabá, nos estados do Mato Grosso e Amazonas.

A Zona Franca de Manaus possui incentivos fiscais em razão do estímulo dado pelo governo ao desenvolvimento regional. Tais benefícios resultam na venda dessas caminhonetes por um valor menor que o preço usual de venda das demais regiões do país, já não há recolhimento de tributos federais e estaduais como o IPI, PIS, COFINS e ICMS.

A legislação determina a permanência desses veículos, exclusivamente, na própria localidade e, caso haja saída para outros estados, os tributos deverão ser pagos e as restrições documentais retiradas após comprovação de regularização fiscal.

A fraude consiste na retirada indevida dessas restrições nos sistemas do Departamento de Trânsito do Amazonas, realizada por servidor público envolvido no esquema criminoso, para posterior comercialização, em área não beneficiada, por empresas e pessoas físicas. Os clientes que adquiriam caminhonetes zero km pagavam cerca de R$ 30 mil a menos por veículo.

Leia Também:  Operação prende 6 motoristas bêbados em Cuiabá

A prática causou um prejuízo estimado de R$ 500 milhões em tributos sonegados no período investigado.

O nome da Operação traduz a inconformidade das condutas delituosas na região da Zona Franca de Manaus.

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso

Fone: (67) 3368-1105
E-mail: [email protected]

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF prende passageiros transportando metanfetamina e cocaína

Publicados

em


Guarulhos/SP – A Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em ação conjunta com a Receita Federal, prendeu entre os dias 22 e 24/1 dois passageiros de voos internacionais transportando drogas em suas bagagens.

 Servidores da Receita Federal, que atuam junto aos canais de inspeção, selecionaram um passageiro que desembarcou de voo proveniente de Guadalajara, no México, para fiscalização de seus pertences por meio do aparelho de raio-x. As imagens revelaram uma grande quantidade de substância suspeita no interior de uma mala. Aberta a bagagem, foram encontrados, envoltos em fronhas e edredons, 6 Kg de substância na forma de cristais. Conduzido à PF, o homem, nacional do México, de 33 anos de idade, foi preso após os exames confirmarem que a substância suspeita era metanfetamina.

Na madrugada de hoje, uma equipe de servidores da Receita Federal que atua na fiscalização de bagagens despachadas, com o auxílio do aparelho de raio-x, identificou substância orgânica oculta na bolsa de uma passageira que embarcaria com destino a cidade de Malé, nas Ilhas Maldivas. A mulher, uma brasileira de 30 anos de idade, foi conduzida à PF e presa após os policiais identificarem a substância como cocaína, cujo volume somou 3 Kg.

Leia Também:  PF realiza Operação Alóctonas para desarticular garimpos ilegais no Amazonas

Os presos serão apresentados à Justiça Federal onde responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo

Contato: (11) 2445-2212

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA