POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra Operação Reagente para investigar fraudes em licitação na compra de testes de Covid-19

Publicados

em


.

Teresina/PI: A Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (2/7), em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI) e o Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS), deflagrou a Operação Reagente, para investigar fraudes em licitação de compra de testes de Covid-19, realizada pela prefeitura de Picos/PI.

Policiais federais deram cumprimento a 17 mandados de busca e apreensão,  nos municípios e Picos, Bom Jesus e Uruçuí. As ordens judiciais foram expedidas pela Subseção Judiciária Federal em Picos. Para o cumprimento das ordens judiciais, foram mobilizados 70 policiais federais, mais 7 auditores e técnicos do TCE/PI e do DENASUS.

Segundo as investigações, agentes públicos e empresários utilizaram documentos falsos na dispensa de licitação instaurada pela Prefeitura Municipal de Picos, para a compra de testes de Covid-19.  Como resultado das fraudes, os contratos foram direcionados a empresa integrante do grupo criminoso, responsável pela venda de exames com preços superfaturados. Pelos mesmos testes IGG/IGM vendidos a  clínicas particulares aos preços de 120/150 reais, os órgãos públicos pagaram valores de 170/210 reais, o que representa superfaturamento de aproximadamente 40%, com prejuízo direto a recursos oriundos de emendas federais.

Leia Também:  PF e PM fazem apreensão de 900 caixas de cigarros contrabandeados em Mossoró/RN

Há indícios de que o esquema criminoso atue em outros 28 municípios do interior do Piauí. Em Bom Jesus e em Uruçuí, foram instauradas dispensas de licitação fraudulentas e comprados os testes IGG/IGM com superfaturamento, seguindo o mesmo modo de atuação observado nas fraudes de Picos. 

O inquérito policial investiga os crimes de associação criminosa (art. 288 do CP), desvio de recursos públicos (art. 312 do CP) e dispensa indevida de licitação (art. 89 da lei 8.666/93), cujas penas somadas alcançam a 20 anos de reclusão. 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Piauí

Contato:  (86) 2106-4937/99451-8529

E-mail: [email protected]

 

*** O nome da Operação “REAGENTE” faz referência ao superfaturamento na aquisição de testes rápidos IGG e IGM, para detecção de COVID-19.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF prende um dos donos da carga de 3,5 toneladas de maconha apreendida em Cascavel/PR

Publicados

em


Cascavel/PR – A Polícia Federal prendeu na segunda-feira, 19/10, nas ruas de Cascavel um traficante que seria um dos donos da carga de 3,5 toneladas de maconha apreendida no dia 12/08/2020 em um depósito de produtos alimentícios na cidade. Participaram da operação oito policiais federais.

ENTENDA O CASO

Em 12 de agosto de 2020, a Polícia Federal invadiu um galpão de produtos alimentícios no Bairro Universitário, em Cascavel, às margens da BR-277, que era usado por uma quadrilha de traficantes de drogas para armazenar e carregar a droga em caminhões, oculta em carga de produtos alimentícios.

Na oportunidade foram presos cinco suspeitos de fazer parte de um grupo especializado em tráfico de drogas e apreendido um caminhão já parcialmente carregado com 3,5 toneladas de maconha oculta entre a carga.

De acordo com as investigações, o grupo usaria empresas de produtos alimentícios como centros de distribuição de drogas.

As investigações continuaram na tentativa de encontrar um dos donos da droga apreendida, que não havia sido preso em agosto. A Polícia Federal pediu a prisão do suspeito, tendo sido emitido um mandado de prisão pela Justiça Estadual.

Leia Também:  PF, em ação conjunta com o Exército Brasileiro, desarticula atividade de garimpo ilegal no Amapá

Na tarde de ontem, o suspeito foi localizado conduzindo um veículo no centro de Cascavel e, após breve perseguição, o veículo foi interceptado pela Polícia Federal na rua Rio Grande do Sul, onde o suspeito foi preso.

Após a prisão, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em dois endereços ligados ao investigado. No final da tarde de ontem, o preso foi ouvido na delegacia da PF e encaminhado à Cadeia Pública de Cascavel, onde permanecerá à disposição da Justiça.”

O nome da operação, WEIZEN, que significa trigo em alemão, é uma referência ao galpão onde foi apreendida a droga, que era usado principalmente para armazenar trigo.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Paraná

Telefone: (41) 3251-7810
E-mail: [email protected]

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA