POLÍCIA FEDERAL

PF extradita uruguaio suspeito de roubo à casa de câmbio

Publicados

em


.

Pelotas/RS – A Polícia Federal extraditou, nesta segunda-feira (29/6), um uruguaio foragido de seu país por roubo a uma casa de câmbio em Cerro Largo, em janeiro de 2019. Durante perseguição policial, o suspeito escapou e fugiu para o Brasil.

Após a fuga, o estrangeiro teve o nome inserido na lista de procurados internacionais Difusão Vermelha, da Interpol, e foi capturado em maio de 2019, em Pelotas. Desde então, estava recolhido no Presídio Regional de Pelotas, aguardando a extradição pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O estrangeiro foi entregue no início da tarde às autoridades uruguaias em Jaguarão. Participaram da extradição, as delegacias da Polícia Federal em Pelotas, Jaguarão e a Representação Regional da Interpol no RS.

Comunicação Social da Polícia Federal em Pelotas
[email protected] | www.pf.gov.br
Fone: (53) 3309-9000

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PF desmonta grupo especializado em fabricação de moeda falsa
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra Operação Fausto para combater tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro em MT

Publicados

em


.

Cuiabá/MT – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (8/7) a Operação Fausto, com o objetivo de combater organização criminosa voltada ao tráfico internacional de cocaína e lavagem de dinheiro.

Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária, nos estados de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. As ordens foram expedidas pela 5ª Vara Federal de Mato Grosso.

O trabalho policial aponta que os investigados teriam  movimentado entre 2017 e 2020 mais de R$ 20 milhões. A maior parte da movimentação suspeita era realizada em nome de familiares e empresas de fachada. Os investigados vinham ostentando elevado padrão de vida, com imóveis sofisticados, carros de luxo e viagens a lazer.

A PF identificou que o tráfico de drogas era financiado por meio de uma suposta empresa de turismo. A instituição comercial alugava veículos, imóveis e reservava hotéis na região de fronteira. Além disso, equipamentos eram comprados e os valores eram transferidos para os investigados e seus familiares. A empresa também operava contratos aparentemente falsos de compra e venda de dólar, usando cadastro de pessoas sem autorização, esquema conhecido como “boletagem”.

Leia Também:  PF combate mineração ilegal em Minas Gerais

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso

[email protected] | www.pf.gov.br

(65) 99284-8987

 

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA