POLICIAL

Delegacia de Colíder terá Núcleo de Atendimento Especializado à Mulher

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil do município de Colíder (650 km ao norte de Cuiabá) está preparando um espaço na unidade para abrigar o Núcleo de Atendimento Especializado à Mulher, vítima de violência sexual, doméstica e familiar.

Em fase final de organização estrutural e instalação, a previsão é que o novo ambiente seja inaugurado no próximo mês ofertando um espaço acolhedor às vítimas.

A reforma inclui a troca de piso e pintura, novas mobílias e brinquedos que serão disponibilizados para entreter as crianças acompanhadas das mães.

Conforme a delegada de Colíder, Paula Gomes Araújo, a preparação do novo ambiente conta com apoio da comunidade sociedade organizada que está contribuindo com a reforma, além do apoio do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) que disponibilizou recurso para a pintura do espaço. 

“Através de parcerias, a Polícia Civil de Colíder conseguiu toda a mobília necessária para o espaço, como móveis e computadores, bem como iremos buscar junto com a Prefeitura Municipal a possibilidade de disponibilizar uma psicóloga para contribuir com os trabalhos que serão desenvolvidos no setor especializado”, destacou a delegada.

Leia Também:  Ação da Polícia Civil recupera aparelho de ultrassom avaliado em R$ 15 mil

Ainda de acordo com a delegada, com a inauguração do Núcleo de Atendimento à Mulher, a Polícia Civil ofertará  um ambiente com maior privacidade para as vítimas de violência. “Sendo um dos principais objetivos é que essas mulheres se sintam mais seguras para procurar a delegacia e possam relatar qualquer tipo de violência que estejam passando na certeza que poderão contar com um apoio especializado e maior orientação jurídica”, acrescentou Paula Araújo. 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Operação de combate à receptação de celulares prende 14 pessoas com aparelhos de origem ilícita

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Quatorze pessoas foram presas em flagrante durante operação da Polícia Civil deflagrada na sexta-feira (26.02) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG),com objetivo de combater o crime de receptação de aparelhos celulares de origem ilícita,

A operação “Receptador” foi finalizada nesta segunda-feira (01.03), com o cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão domiciliar que resultaram na recuperação de 14 aparelhos celulares de diferentes marcas e modelos, todos de origem ilícita.

As ordens judiciais foram decretadas com base em investigações da Derf-VG que conseguiram identificar pessoas envolvidas com a receptação de celulares produtos de roubo/furto cometidos entre os meses de novembro de 2020 e janeiro de 2021.

Segundo a delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, o trabalho operacional mostra a intensificação das diligências investigativas para combater o crime de receptação, responsável por fomentar os índices de roubo e furtos ocorridos na região metropolitana.

“O receptador é um criminoso covarde que financia a violência e por isso precisa ser fortemente combatido. O foco da operação é tentar minimizar o prejuízo das vítimas, que geralmente são abordadas a caminho do trabalho e tem o seu bem subtraído. Em muitos casos as vítimas ainda estão pagando as parcelas do aparelho que não poderão utilizar, ficando somente com o prejuízo”, disse.

Leia Também:  Terceira edição de Anuário traz estatísticas dos atendimentos da Delegacia da Mulher de Cuiabá

Crime e pena

O crime de receptação está previsto no artigo 180 do Código Penal Brasileiro (adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte. Pena de reclusão de 1 a 4 anos, e multa).

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA