POLICIAL

Médico será julgado hoje por matar esposa grávida em MT

Publicados

em

 

O júri popular do médico Fernando Veríssimo de Carvalho, de 30 anos, acusado de matar a mulher dele Beatriz Nuala Soares Milano, de 23 anos, em Rondonópolis (MT), em 2018, está marcado para às 9h30 desta segunda-feira (20).

Fernando está preso desde 2018, depois de fugir e ser localizado na casa dos país, no interior de São Paulo.

O júri será presidido pelo juiz Wagner Plaza Machado Junior, da 1ª Vara Criminal de Rondonópolis. Neste domingo (19), amigos e familiares de Beatriz fizeram um protesto em Rondonópolis e pediram Justiça.

Fernando foi preso em Ribeirão Preto no dia 19 de dezembro de 2018. Em seguida, foi transferido para Rondonópolis, onde está preso aguardando o julgamento.

Beatriz estava grávida de 5 meses e foi encontrada morta na casa onde o casal morava, no Bairro Vila Aurora, em Rondonópolis. Segundo informações da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), a mulher teria levado uma pancada na cabeça e sofreu traumatismo craniano.

O médico acionou a Polícia Militar na manhã do dia 24 de novembro, afirmando que havia encontrado a mulher morta no quarto da casa onde moravam. A suspeita é de que Beatriz tenha sofrido agressões da região da cabeça.

Leia Também:  Acusado de matar taxista é preso escondido no Manso

Em depoimento à Polícia Civil, ele contou que saiu para jantar com Beatriz na noite anterior e retornou para casa por volta de 23h e que, ao chegar em casa, a mulher foi para o quarto e ele permaneceu na sala, ingerindo bebida alcoólica.

Fernando disse ainda que dormiu no sofá da sala e que por volta de 3h acordou e foi até o quarto do casal, onde encontrou a mulher morta. Ele afirmou que ninguém esteve na casa durante a madrugada.

Em entrevista à imprensa à época, Carvalho negou ser o autor do crime, afirmando que o casal vivia junto há 10 meses e que, na noite anterior, havia pedido Beatriz em casamento.

Fonte: Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Autor de feminicídio cometido em Goiás tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

O autor de um feminicídio ocorrido em Goiás foi preso pela Polícia Civil de Mato Grosso, nesta quinta-feira (28.10), no município de Alto Araguaia (415 km ao sul de Cuiabá), durante ação para cumprimento de mandado judicial.

O procurado estava com a ordem de prisão preventiva decretada pela Justiça da Comarca de Rio Verde (GO), pelo homicídio qualificado praticado contra sua ex-mulher no ano passado (2021).

No dia 8 de setembro, a vítima Rosineide Nascimento foi atingida com vários golpes de faca, e mesmo sendo socorrida, foi a óbito em razão da hemorragia causada pelos ferimentos.

Conforme apurado, o investigado chamou a ex-mulher para conversar e ao chegar no local dos fatos (residência de uma testemunha), o autor do feminicídio investiu contra a vítima, que foi derrubada e em seguida atingida com vários golpes de faca.

Mesmo ferida, Rosineide tentou correr em direção à rua, porém, foi novamente golpeada em diferentes partes do corpo. Depois de cometer o crime, o suspeito fugiu.

Com o mandado de prisão preventiva, os policiais civis de Alto Araguaia descobriram o foragido escondido na região, sendo o mesmo localizado e preso. Após cumprimento da ordem judicial, o preso foi colocado à disposição do Poder Judiciário.

Leia Também:  'Pega Pega': Após trair esposa, Domênico descobre novo podre de Athaíde

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA