POLICIAL

Polícia Civil prende três pessoas da mesma família e apreende grande quantidade de drogas em Cuiabá

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um homens e duas mulheres de uma mesma família atuantes no tráfico de drogas em Cuiabá, foram presas pela Polícia Civil por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), no final da tarde de sexta-feira (22.01). Além das prisões, o trabalho resultou na apreensão de duas armas de fogo, dinheiro, mais de 160 porções de droga, peças de maconha, além de pacotes de shank. 
 

Os três suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de posse irregular de arma de fogo de uso permitido, tráfico de drogas e associação para o tráfico, após serem abordados pelos policiais civis em uma residência no bairro Nova Esperança I.

A equipe da DRE realizava diligências quando identificaram que membros de uma família vinham praticando a venda de substâncias ilícitas, bem como integravam uma facção criminosa instalada na região. Com base nas suspeitas o local passou a ser monitorado por dias, sendo constatado grande movimentação de pessoas usuárias no endereço.

Leia Também:  Buscas em quitinete em VG resultam em 2,6 quilos de entorpecentes apreendidos

Já no final da tarde de sexta-feira (22) a equipe avistou o momento em que um rapaz de bicicleta chegou na casa investigada, entregando e pegando algo com um dos suspeitos. Ato contínuo foi feita a abordagem do rapaz na bicicleta e localizada duas porções de pasta base de cocaína. 

Em seguida os policiais civis retornaram na residência onde foi encontrado fora da casa um frasco branco contendo várias porções de pasta base de cocaína. Na ocasião, o morador tentou reagir a ação policial, negando ser o dono da droga. No local havia duas mulheres, bem como em cima da bancada foi apreendido um pote com várias porções de maconha. Em um dos cômodos também foi localizado um recipiente de madeira com mais porções de maconha e no armário da cozinha mais porções da mesma droga. 

Ao todo foram apreendidas 164 porções entre maconha e pasta base de cocaína, embaladas e prontas para a venda, além de duas balanças de precisão, munição, ácido bórico, um pacote grande de shank, cadernos de anotações sobre o tráfico, duas espingardas, vários materiais utilizados para preparar o entorpecentes e a quantia de R$ 900 em dinheiro. Ainda nas buscas pelo terreno da casa, foi encontrado um buraco e dentro foi constatado um balde contendo duas peças inteira e outra metade de maconha. 

Leia Também:  Polícia Civil prende mulher com notas falsas e foragido da Justiça em Nova Olímpia

Diante do flagrante o suspeito, sua esposa e a cunhada, foram levados para a DRE junto com todo material apreendido, onde foram interrogados e autuados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo de uso permitido. Após a confecção dos autos, os conduzidos foram colocados à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Operação de combate à receptação de celulares prende 14 pessoas com aparelhos de origem ilícita

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Quatorze pessoas foram presas em flagrante durante operação da Polícia Civil deflagrada na sexta-feira (26.02) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG),com objetivo de combater o crime de receptação de aparelhos celulares de origem ilícita,

A operação “Receptador” foi finalizada nesta segunda-feira (01.03), com o cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão domiciliar que resultaram na recuperação de 14 aparelhos celulares de diferentes marcas e modelos, todos de origem ilícita.

As ordens judiciais foram decretadas com base em investigações da Derf-VG que conseguiram identificar pessoas envolvidas com a receptação de celulares produtos de roubo/furto cometidos entre os meses de novembro de 2020 e janeiro de 2021.

Segundo a delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, o trabalho operacional mostra a intensificação das diligências investigativas para combater o crime de receptação, responsável por fomentar os índices de roubo e furtos ocorridos na região metropolitana.

“O receptador é um criminoso covarde que financia a violência e por isso precisa ser fortemente combatido. O foco da operação é tentar minimizar o prejuízo das vítimas, que geralmente são abordadas a caminho do trabalho e tem o seu bem subtraído. Em muitos casos as vítimas ainda estão pagando as parcelas do aparelho que não poderão utilizar, ficando somente com o prejuízo”, disse.

Leia Também:  Homem é preso em flagrante pela Polícia Civil após agredir companheira e fazer disparos dentro de casa

Crime e pena

O crime de receptação está previsto no artigo 180 do Código Penal Brasileiro (adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte. Pena de reclusão de 1 a 4 anos, e multa).

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA