POLICIAL

Três adultos e um adolescente são detidos em flagrante por roubo majorado e resistência

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Três homens e um menor de idade envolvidos em um roubo à residência em Rondonópolis foram detidos nesta sexta-feira (22.01) pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município.

Além das prisões realizadas, em menos de 24 horas após o crime, a ação resultou na apreensão de parte dos produtos roubados.

Os suspeitos, entre 18 a 24 anos, foram autuados em flagrante por roubo majorado pelo concurso de pessoas e emprego de arma de fogo, corrupção de menores e resistência. Já o adolescente de 17 anos, que tem nove passagens pela polícia, responderá a ato infracional análogo ao crime de roubo majorado.

Os policiais civis realizavam diligências até chegar aos autores do crime ocorrido na noite de quinta-feira (21.01), no bairro Santa Clara, quando três  homens armados invadiram a residência e levaram diversos bens das vítimas.

Durante a investigação, a equipe da Derf descobriu que os suspeitos estavam escondidos em uma casa no bairro Jardim Ipiranga II, com os produtos roubados e estavam tentando vendê-los.No local, foi avistado um rapaz que ao perceber a presença dos policiais sacou uma arma de fogo disparando em direção aos investigadores e saiu correndo para os fundos da residência pulando o muro.

Leia Também:  Polícia Civil prende quatro envolvidos em crimes de roubo e receptação no Residencial Paiaguás

Uma equipe entrou na casa e abordou uma pessoa que também tentou fugir pelo forro do banheiro, mas foi contido. Já a outra equipe seguiu em busca do suspeito que havia pulando o muro e invadiu outras casas da vizinhança indo se esconder na casa do adolescente integrante do grupo.

Ao abordar o menor de idade, o outro adulto que se escondeu no local ainda tentou fugir mais uma vez, por seis quadras do bairro, com uma arma de fogo e acabou jogando-a em um matagal. Ainda na tentativa de escapar do cerco policial, o suspeito pegou um facão e veio em direção de um dos investigadores, que deu ordem de parada, porém, o criminoso continuou investindo contra o policial que efetuou um disparo na perna do suspeito, em legítima defesa e para cessar a resistência.

Depois de ser contido, os policiais fizeram um torniquete para parar o sangramento e acionaram o Samu para prestar socorro ao suspeito, que foi encaminhado ao hospital.

Em seguida, os policiais civis retornaram ao matagal onde o suspeito jogou a arma de fogo, todavia, não a localizaram. Durante as buscas no interior da casa foram recuperadas duas televisões, um transmissor de TV digital e um canivete da mesma vítima.

Leia Também:  Homem foragido da Justiça e esposa suspeita de receptação são presos em Cuiabá

Os envolvidos foram conduzidos à Derf-Rondonópolis, interrogados e autuados em flagrante delito e ato infracional respectivamente, sendo posteriormente colocados à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Operação de combate à receptação de celulares prende 14 pessoas com aparelhos de origem ilícita

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Quatorze pessoas foram presas em flagrante durante operação da Polícia Civil deflagrada na sexta-feira (26.02) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG),com objetivo de combater o crime de receptação de aparelhos celulares de origem ilícita,

A operação “Receptador” foi finalizada nesta segunda-feira (01.03), com o cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão domiciliar que resultaram na recuperação de 14 aparelhos celulares de diferentes marcas e modelos, todos de origem ilícita.

As ordens judiciais foram decretadas com base em investigações da Derf-VG que conseguiram identificar pessoas envolvidas com a receptação de celulares produtos de roubo/furto cometidos entre os meses de novembro de 2020 e janeiro de 2021.

Segundo a delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, o trabalho operacional mostra a intensificação das diligências investigativas para combater o crime de receptação, responsável por fomentar os índices de roubo e furtos ocorridos na região metropolitana.

“O receptador é um criminoso covarde que financia a violência e por isso precisa ser fortemente combatido. O foco da operação é tentar minimizar o prejuízo das vítimas, que geralmente são abordadas a caminho do trabalho e tem o seu bem subtraído. Em muitos casos as vítimas ainda estão pagando as parcelas do aparelho que não poderão utilizar, ficando somente com o prejuízo”, disse.

Leia Também:  "Temos que ir além, com alma e coração em defesa dos que precisam de nós", destaca primeira delegada da Mulher de MT

Crime e pena

O crime de receptação está previsto no artigo 180 do Código Penal Brasileiro (adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte. Pena de reclusão de 1 a 4 anos, e multa).

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA