POLÍTICA MT

Empresa questiona licitação de R$ 5,5 milhões na Unemat

Publicados

em

 

Uma empresa de segurança privada ingressou no Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT) para anular parte de uma licitação da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), que prevê a contratação de organizações para a prestação de serviços de vigilância não armada. O certame é estimado em R$ 5,5 milhões.

Segundo informações de uma representação de natureza externa (RNE), a organização – Konnte – Segurança e Vigilância -, pretende a anulação das licitações realizadas para atendimento nos campi da Unemat em Cáceres e Juara, distantes, respectivamente, 222 KM e 700 KM de Cuiabá. O certame prevê ao todo 11 lotes, cada um presente numa cidade de Mato Grosso que conta com uma unidade da universidade.

A empresa se queixa na RNE que não teve a oportunidade de ingressar com um recurso nas decisões que a inabilitaram no negócio. “A empresa representante busca, em síntese, a concessão de medida acautelatória para anular o procedimento do pregão eletrônico, tendo em vista ter sido vencedora na fase de lances, e, posteriormente, foi inabilitada, mesmo tendo manifestado intenção recursal, momento em que supostamente não lhe foi oportunizada abertura de prazo”, diz trecho da RNE.

Leia Também:  CPI ouve gerente de empresa e servidora pública

O caso está sob análise do conselheiro do TCE/MT, Antonio Joaquim. Em decisão publicada na última terça-feira (5) ele negou o pedido da empresa explicando que outras empresas que fizeram parte da licitação conseguiram ingressar com recurso. O membro da Corte de Contas lembrou ainda que a suspensão da concorrência poderia trazer prejuízos à comunidade da Unemat, que ficaria sem os serviços de vigilância.

“Vislumbro a existência do perigo na demora inverso, uma vez que a suspensão das atas de registros de preços causará a suspensão do serviço de vigilância”, explicou o conselheiro.

O processo ainda continua tramitando no TCE/MT.

Fonte: Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Deputado Thiago Silva defende correção da tabela salarial dos servidores do Detran

Publicados

em


Deputado Thiago reúne com servidores do Detran

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O deputado estadual Thiago (MDB) Silva reforçou sua cobrança, durante a sessão legislativa de quarta-feira (24), para que o governo do estado possa fazer a correção da tabela salarial para os servidores do Detran-MT.

“Hoje os servidores da autarquia estão com o salário defasado em comparação a carreiras semelhantes no quadro do governo de Mato Grosso”, de acordo com o deputado, e por isso vem cobrando insistentemente que o governo priorize o reajuste salarial para a categoria que presta serviço direto com a população.

“Recebemos, em nosso gabinete na Assembleia e em Rondonópolis, os servidores do Detran solicitando a intermediação junto ao governo para que possa ter o entendimento de corrigir o salário dos servidores, que  encontra-se defasado. Precisamos priorizar a valorização dos servidor e é o nosso dever ser porta-voz desses profissionais que tão bem servem nosso Estado”, disse o deputado Thiago.

“Continuaremos em busca da construção do entendimento para a correção dessa defasagem salarial que sofremos nos nossos salários e fortalecendo essa luta”, disseram os servidores do Detran.

Leia Também:  Deputado Barranco propõe criação da biblioteca digital com ferramenta "leitura em voz alta"

Thiago Silva recebeu os representantes do Sindicato dos Servidores do Detran também na quarta-feira, em Rondonópolis, que apresentaram a defasagem na tabela salarial. O deputado informou que irá se reunir, na próxima semana, em Cuiabá, com representantes do governo para que uma solução possa ser definida.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA