Eleições Municipais 2020

Ex-candidatos do PSL declaram apoio a Emanuel Pinheiro

Publicados

em

Felipe Lima

Com o discurso de que Cuiabá deve manter um gestor experiente e comprometido com às pessoas, mais de 20 ex-candidatos a Câmara de Vereadores pelo PSL declaram apoio à candidatura pela reeleição de Emanuel Pinheiro (MDB), na tarde desta sexta-feira (20), durante ato no Comitê da coligação “A Mudança Merece Continuar”.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, a adesão é uma prova inequívoca de que a população não vai deixar que Cuiabá caia nas mãos de aventureiros, de inexperientes. “É preciso pesquisar, saber quais as bandeiras defendidas pelos candidatos. O reconhecimento do trabalho e comprometimento nasce de demonstrações como essa. São ex-candidatos que não irão compartilhar de uma insanidade, de arriscar o futuro de Cuiabá”, declarou.

Ele reforçou ainda que a consciência coletiva faz toda a diferença para o dia 29 de novembro.

“O então candidato à Prefeitura pela sigla migrou para apoiar o adversário, mas o que importa é quem tem a base, quem está no corpo a corpo com à população. A chapa de Emanuel e Stopa recebe de braços abertos quem tem sentimento, quem tem uma causa. De coração, assumimos os compromissos programáticos para fazer de Cuiabá uma cidade mais juntas, sem preconceitos. Uma cidade mais humana, com mais inclusão social e solidária”.

Leia Também:  Entenda as exigências da Anvisa para aprovar uma vacina no Brasil

A presidente estadual do PSL Mulher, Ana Paula, agradeceu o desenvolvimento de políticas de proteção e o fomento para qualificação das mulheres na capital, a exemplo do Programa Qualifica, que já ajudou na transformação de mais de três mil mulheres. “Por isso, nós estamos aqui para dar apoio ao senhor”.

Pinheiro encabeça a coligação “A Mudança Merece Continuar”, composta por 11 partidos – MDB, PV, PSDB, REPUBLICANOS, PL, PTC, PCdoB, PMB, PTB, SOLIDARIEDADE e o PP – e tem como candidato a vice-prefeito, José Roberto Stopa (PV).

da Redação, com informações da assessoria

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Botelho faz reunião com MT Prev para tratar do recadastramento de aposentados e pensionistas

Publicados

em

 

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Atendendo solicitação dos deputados, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), articulou uma reunião com o presidente do MT Prev, Elliton Oliveira, e com o secretário de Planejamento do Estado, Basílio Bezerra, o recadastramento de aposentados e pensionistas de Mato Grosso, medida obrigatória em função da Reforma da Previdência. A atualização cadastral visa corrigir, atualizar as informações dos aposentados e pensionistas.

Conforme o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), “a questão do recadastramento já ficou pacificada a forma como será feito, e terá uma questão bem favorável para as pessoas fazerem. Vai ter inclusive o recadastramento virtual. Agora, em relação ao custo, nós ainda vamos fazer gestões junto aos cartórios e ao Tribunal de Justiça, para que nos auxiliem nesse trabalho para diminuir o custo para tirar as certidões necessárias”, adiantou o presidente da Casa de Leis.

“Tem certidão que custa até R$ 300,00. Estamos buscando um desconto, de 20 a 30%, para amenizar a situação para esses aposentados e pensionistas”, disse Botelho.

Leia Também:  Após indicação do Delegado Claudinei, governo faz parceria e hotel abriga profissionais de saúde

Segundo o diretor presidente do MT Prev, Elliton Oliveira, “o senso deveria ocorrer a cada cinco anos, porém, Mato Grosso nunca realizou um senso. E agora, por conta da reforma, nós temos uma obrigação legal para não ter o nosso certificado de regularidade previdenciária prejudicado, a gente tem que fazer o senso. É uma obrigação imposta pela lei federal”, adiantou.

O recadastramento, conforme Oliveira, começa no dia 14 de dezembro e prossegue até junho de 2021. “Ninguém será prejudicado, por isso o prazo estendido até junho. Aqui na Assembleia tratamos de uma alternativa para as pessoas que estão distante das cidades polos, para poderem fazer esse senso e cumprir com a legalidade”, adiantou.

Conforme o presidente do MT Prev, são 35 mil aposentados e pensionistas, sendo 29 mil aposentados e seis mil pensionistas. “O recadastramento é obrigatório, quem não fizer, pode sofrer uma suspensão do benefício até que realize o recadastramento. Daí a importância de todos fazerem”, adiantou.

O trabalho de recadastramento será realizado em oito cidades: Cuiabá, no período de 14/12/2020 a 11/06/2021, Cáceres, de 14/12/2020 a 22/12/2021 e 04/01/2021 a 13/01/2021, Tangará da Serra, 22/01/2021 a 10/02/2021, Sinop, de 23/02/2021 a 08/03/2021, Alta Floresta, 17/03/2021 a 30/03/2021, Rondonópolis, 18/01/2021 a 08/02/2021, Barra do Garças, 24/02/2021 a 09/03/2021 e Vila Rica, de 18/03/2021 a 24/03/2021.

Leia Também:  Escola Renilda Moraes, em Rondonópolis, receberá climatizadores de ar

“Havia uma reivindicação muito grande das bases em relação ao recadastramento, e o presidente Botelho, atendendo a demanda de todos nós, deputados, convidou o presidente do MT Prev e o secretário Basílio. Eles vieram de pronto para discutirmos uma posição em relação aos aposentados e pensionistas. É necessário fazer esse senso, que nunca foi feito”, disse a deputada Janaína Riva (MDB), que também participou da reunião.

 

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA