POLÍTICA MT

PL concede linha de crédito a dentistas afetados pela crise gerada pelo coronavírus

Publicados

em

 

.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Em apoio ao segmento de dentistas afetados economicamente pela pandemia do novo coronavírus, tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso o Projeto de Lei Nº 567/20, de autoria do deputado estadual Silvio Fávero, que dispõe sobre a concessão de linha especial de crédito a estes profissionais por meio da agência de fomento estadual, Desenvolve MT.

A iniciativa do parlamentar vai ao encontro de uma série de ações desenvolvidas pelo Conselho Regional de Odontologia (CRO-MT) inseridas no programa Valorize Odonto, capitaneadas pelo presidente da autarquia Dr. Sandro Stefanini. Essas ações estão voltadas ao reconhecimento dos profissionais da área por meio de projetos de lei e diversas medidas em apoio à classe, com benefícios diretos para população.

“Em nome do CRO posso dizer que estou muito grato em ter, a partir de agora, no deputado Silvio Fávero um amigo da Odontologia dentro do Poder Legislativo estadual. Na prática, isso significa o apoio em futuros projetos de lei e possíveis políticas públicas que valorizem todos nós e represente, também, profissionais cada vez mais capacitados, paramentados e preparados para atender toda a sociedade mato-grossense. De nossa parte, daremos todo o apoio técnico que o deputado precisar e estaremos ao dispor para ajudar no que for preciso”, pontuou Stefanini

Leia Também:  Mauro e Emanuel brigam por ferrovia

De acordo com a matéria, idealizada por Fávero para mitigar os impactos da crise econômica mundial no segmento dos dentistas, os financiamentos concedidos pelo Desenvolve MT poderão ter valor máximo de R$ 50 mil reais, com prazo de 24 meses e carência máxima até 31 de dezembro de 2021.

Com pouco mais de 8.200 profissionais inscritos hoje em todo o Estado, o Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso representa não apenas cirurgiões-dentistas, como também Auxiliares em Saúde Bucal (ASB), Técnicos em Saúde Bucal (TSB), Auxiliares em Prótese Dentária (APD) e Técnico em Prótese Dentária (TPD). Para o presidente da autarquia, o apoio de um parlamentar é um marco para a classe.

“Agradeço a confiança que o CRO-MT depositou em mim enquanto parlamentar e quero ser a voz da odontologia na Assembleia Legislativa. Reforço também que o papel da Odontologia é de fundamental importância e entendo que é um serviço essencial para todos nós, inclusive neste período que estamos enfrentando agora, com esta pandemia”, afirmou Fávero.

Leia Também:  Comissão de Saúde discute queda na curva de contágio da Covid-19 e futuros cenários em MT

 

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Delegado Claudinei destaca atuação de índios brigadistas em incêndio na reserva Tadarimana

Publicados

em


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) destacou a atuação de indígenas brigadistas, no último sábado (31), no combate aos incêndios florestais ocorridos na Reserva Indígena Tadarimana, em Rondonópolis. A ação permitiu que os índios Bororo mantivessem o controle das queimadas até à chegada da corporação do 2° Comando Regional do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) do município.

Com o projeto idealizado e executado pelo Corpo de Bombeiros, por meio de curso de capacitação para formação de brigada com duração de 40 horas aos indígenas, foi possível o êxito no combate ao fogo e, consequentemente, evitou maiores danos ambientais. “Com essa iniciativa do Corpo de Bombeiros Militar de Rondonópolis, foi possível apagar rapidamente esse incêndio para que não ocorresse em maiores proporções com o apoio dos índios brigadistas. É um projeto que pode ser aplicado em outros municípios. Os índios passam a ser importantes facilitadores no combate a incêndios florestais”, frisa Claudinei.

Reuniões – O parlamentar diz que já participou de três reuniões com os integrantes do Comitê de Gestão do Fogo para debater as necessidades e as ações preventivas de combate às queimadas na reserva indígena. “Na primeira (reunião), nos foi apresentado esse projeto piloto que prevê a capacitação e contratação de indígenas para atuarem como brigadistas no período de queimadas. Envolvem várias parcerias, como a Defesa Civil, a Gestão de Controle a Incêndios, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, entre outros. Eu entrei nessa parceria com uma emenda para adquirir os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os índios atenderem ocorrências na aldeia”, explica.

Leia Também:  PL prevê incentivo fiscal para empresas e produtores que usarem matéria-prima da agricultura de MT

A emenda parlamentar proposta por Claudinei é no valor de R$ 132 mil e beneficiará a instituição para a aquisição de equipamentos de prevenção, proteção, segurança, socorro e sobrevivência para realizar o apoio às atividades de combate a incêndios pelos indígenas. “Essa emenda é desse ano, agora é só aguardarmos o governo de Mato Grosso fazer a devida liberação e, assim, contribuirmos com esse trabalho, principalmente, nesse período de seca que ocorrem as queimadas. Infelizmente, ano passado, essa região foi bastante impactada”, comenta.

Prefeitura – O projeto do CBMMT chegou a ser encaminhado para a Prefeitura de Rondonópolis avaliar a possibilidade de firmar parceria, principalmente para a remuneração dos índios brigadistas, com atuação de julho a setembro de 2021, período de prevenção e prestação de atendimento. Os indígenas atuam na fase inicial dos incêndios florestais até a chegada da guarnição, cujo deslocamento chega a ser de aproximadamente 50 minutos até à aldeia.

“Infelizmente, o prefeito José Carlos do Pátio não quis participar dessa parceria e integração, não ia trazer tanto encargo financeiro para o município, pagando um salário mínimo aos índios por mês que compõe a equipe, mas infelizmente não quis. Mas não podemos desistir e continuaremos buscando alternativas. Parabenizo o Corpo de Bombeiros Militar e os índios brigadistas, mesmo não tendo esse aporte financeiro até o momento, estão empenhados e motivados para continuar os trabalhos”, salienta Claudinei.

Leia Também:  Justiça de MT revela "garantia" de R$ 100 mi e desbloqueia bens de advogado

Expectativas – Os resultados esperados com a implantação do projeto pela instituição envolvem a diminuição expressiva do número de focos de queimadas na reserva indígena, redução das emissões de poluentes para manter a qualidade do ar, a saúde dos índios sob controle e a preservação do meio ambiente.

Localização – A reserva indígena Tadarimana fica a uma distância de 40 km de Rondonópolis, sendo que possui cerca de 800 indígenas divididos em seis aldeias, com área de aproximadamente 10 mil hectares.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA