POLÍTICA MT

Secretário de VG nega convite para assumir Saúde do Estado

Publicados

em

 

Apesar das especulações, o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gançalo de Barros, descartou na manhã desta segunda-feira (24), a possibilidade de assumir o comando da Secretária Estadual de Saúde. O assunto começou a ser comentado nos bastidores diante da saída de Gilberto Figueiredo, que deixará a pasta no fim do mês para se dedicar a sua candidatura à deputado estadual nas eleições deste ano.

Durante entrevista ao programa A Tribuna (rádio Vila Real 98.3 FM), o gestor disse que não recebeu nenhum convite do governador Mauro Mendes (DEM) e afirmou que o substituto de Gilberto deve sair do núcleo Palácio Paiaguás.

“Esse convite nunca aconteceu e jamais houve qualquer tratativa nesse sentido comigo. O governador Mauro Mendes faz um grande governo e ele tem nomes suficientes dentro de sua equipe para fazer essa escolha. Eu acredito que vai se resumir numa escolha pessoal dele ali”, disse.

No comando da saúde da Cidade Industrial, Gonçalo vem se destacando na gestão da rede de atenção básica do município e na vacinação da população várzea-grandense desde que assumiu o cargo no ano passado.

Leia Também:  Justiça homologa delação de ex-secretário de Silval

Na última semana, Gilberto chegou a qualificar o nome dele e afirmou que o secretário tem competência para assumir seu posto na pasta estadual. Contudo, até o momento o governador tem evitado comentar sobre as articulações em torno do novo comandante da Saúde do Estado e se limita a dizer que adotará uma “decisão técnica e não política”.

Por sua vez, Gonçalo afirma que fica “lisonjeado” com as especulações. Contudo, reitera que está focado na gestão em Várzea Grande. “Estamos focados em Várzea Grande, esse assunto é mera especulação e fico lisonjeado quando comentam isso ai. Contudo, não passa de especulação e estamos focados para essa missão aqui na cidade”, finalizou.

Fonte: Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Assembleia derruba veto a projeto que “quebra” cláusula de barreira em concursos de MT

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) derrubaram nesta quarta-feira (25), durante sessão plenária tumultuada, o veto ao projeto de lei nº 214/2022 que extingue a cláusula de barreira em concursos públicos estaduais.

Com isso, todos aqueles que pontuaram com nota mínima exigida no presente edital têm mantidas as chances de serem chamados durante toda a viabilidade do certame, desde que haja orçamento garantido e interesse do governo de Mato Grosso.

Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), a proposta trata que os candidatos que não tenham sido classificados entre o quantitativo de vagas previstas pelo edital, não podem ser considerados eliminados. “A proposta oferece proteção adicional aos aprovados em concurso, que não obtiveram a nomeação por motivos alheios ao interesse público e possuem expectativa legitima de nomeação, conferindo, desta forma, segurança jurídica aos candidatos aprovados no certame”, justificou o parlamentar.

A derrubada foi bastante celebrada pelo parlamentar, e por concurseiros de segmentos de Segurança Pública, especialmente da Secretaria de Administração Penitenciária e da Polícia Judiciária Civil que lotaram a galeria do Plenário Renê Barbour.

Leia Também:  ‘Ele já previa que não ia conseguir, o áudio é verdadeiro e foi um alerta’ diz viúva de Feltrin

“É uma vitória muito importante e significativa para todos os concurseiros e concurseiras que abdicam de muitas coisas e dedicam horas afinco em busca de uma aprovação em concurso. Essa derrubada de veto deve ser muito comemorada por todos e todas. Vocês merecem essa comemoração”, disse Barranco.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA